<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, agosto 22, 2003

  Bagão-cracia

O abono de família mudou e vai passar a ser distribuído por escalões de rendimento. Muito bem, o processo parece ser simples, para todos os efeitos o estado tem a declaração de IRS do ano anterior. Será? Não, estamos em Portugal!

O estado não sabe nada. Ignora tudo sobre nós. Para poder aplicar esta simples alteração, o estado obriga-nos a uma Prova Anual de Rendimentos do Agregado Familiar. Pede-nos encarecidamente que dediquemos algum tempo a preencher uns impressos com informação relevante para o cálculo dos novos abonos. Para o efeito, enviou por correio para todas as famílias um envelope com formulários que deverão ser preenchidos e devolvidos no prazo de 10 dias. Senão...

E então, qual é essa informação relevante que o estado tanto necessita?

No meu caso, o estado quer saber, através de declaração no impresso Mod RP5011/2003:

1. Nomes completos do pai, da mãe e dos 3 filhos (um segredo).
2. Datas de nascimento de todos (não sabem!).
3. Número de Segurança Social de todos (importante, a segurança social precisa saber o número da segurança social das pessoas a quem enviou um impresso que traz logo em cima um dos números de segurança social...)
4. Número de Contribuinte de todos (outro segredo absoluto que está em todas as declarações de IRS).

Mas além desta informação que nós sempre tentámos esconder, o estado pede-nos também tempo e vontade de preencher um anexo, Mod RP5011/2003 Anexo A. Este anexo chama-se Identificação das Crianças ou Jovens com Direito ao Abono de Família, e nele devemos fornecer ao estado mais informação relevante;

1. Os nomes completos dos 3 filhos, outra vez.
2. Datas de Nascimento de todos, outra vez.
3. Número de Segurança Social de todos, outra vez.
4. Número de Contribuinte de todos, outra vez.
5. Número de Bilhetes de Identidade e respectivas datas de emissão.

e ainda, para todos, país, distrito, concelho, freguesia e naturalidade.

Ahhh, era isto! Faltava no primeiro impresso e por isso fizeram outro para acrescentar esta informação importantíssima. País, Distrito, Concelho, Freguesia e Naturalidade. E número de BI. Tudo coisas novas e que nunca tiveram a oportunidade de conhecer.

E no fim querem a declaração de rendimentos do ano anterior. Basta copiar o número que se declarou no IRS. Outra vez.

Agora, provavelmente, vão contratar uns milhares de funcionários para tratar esta informação.

Fim de Página