<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, setembro 03, 2003

  Sou um Incompreendido!

No dia em que me lembrei de comparar algumas experiências de "capitalismos" com "socialismos", logo o Ai Jasus! extrapolou: "o Jaquinzinhos argumenta num dos seus ultimos textos que o capitalismo e' a panaceia para todos os males da humanidade".

Agora foi o Paulo Querido. (tenho a certeza que as namoradas chamam-lhe querido querido).

Caro Paulo: Não comparei o terrorista ao vírusmaker. Citando, "comparei a "alegria do autor de um vírus informático que mede o sucesso da sua obra pelo número de computadores infectados e a alegria do terrorrista que mede o sucesso do seu atentado pelo número de vítimas que a bomba provocou."

É diferente, não é? 'Alegria' pelo ponto marcado. I did it!. Agora é que eles viram. My God, sou tão poderoso. F... os filhos da p...! Esse tipo de coisas. É verdade que ambos atentam contra a liberdade de terceiros mas não se pode pôr ao mesmo nível o terrorrista que manda pôr uma bomba na esplanada e o hacker que escreveu o Sobig. (Será hacker?). Como não o fiz, concordo com parte do que escreveu, apesar de ter sido motivado por algo que não estava lá.

E se até pode ter alguma razão quando diz que os sistemas têm buracos, a verdade é que a maior parte dos vírus que conheço são programas executáveis que entram nos nossos sistemas via e-mail. Um computador serve para executar instruções escritas por terceiros e pretendo que ele faça isso mesmo. E neste caso, se as instruções são maldosas, a maldade reside sempre no programador. Se um hacker entra no meu PC através de uma rede, e apaga ou utiliza informação relevante, admito que haja 2 culpados: o hacker e o software do computador, porque não o deveria ter deixado aceder a essa informação. Se alguém me envia um e-mail com um anexo que aparenta ser um utilitário ou uma fotografia e na prática é um programa que apaga ficheiros, envia e-mails, espia e faz outras coisas inesperadas, o único culpado é o hacker.

Queixamo-nos aos orgãos próprios quando o nosso carro tem um defeito no porta-luva mas nunca vi ninguém se queixar à General Motors por alguém ter partido um vidro e roubado o rádio.

Por isso discordo em absoluto desta frase: "mas no momento em que o nosso computador falha, por manifesto defeito de fabrico do sistema operativo ou de um executável, não nos lembramos que há uma ou várias empresas responsáveis pela falha. Não: é mais fino atirar as culpas para cima do autor de um vírus.".

O autor do vírus é o culpado. Não é por ser mais fino que culpamos o ladrão da nossa casa e não a fábrica das fechaduras. É porque foi o ladrão que nos assaltou e não a nossa fechadura. A culpa é do violador, não é da falta de cuidado da vítima. A culpa é do pedófilo e não do ministro que tutelava a Casa Pia. Até admito responsabilidades colaterais para muitos crimes, mas recuso-me a inverter as cadeias de valor. Se deixar um vendedor de enciclopédias entrar em casa e este o assaltar, a culpa não é sua, nem do editor das enciclopédias. É do assaltante.

Não há possibilidade prática de eliminar todos os riscos. Por não haver, no dia em que alguém produzir um sistema operativo 100% seguro, podemos ter uma certeza: será tão caro que não poderemos adquiri-lo.
_____

Nota: Também não tenho anti-vírus em casa, uso o Windows e o Outlook Express e NUNCA tive nenhum vírus. Zerinho. No escritório o problema é diferente. Com 200 computadores em rede, há sempre um Francisco que, apesar de avisado 1430 vezes, não resiste à excitação de abrir um anexo chamado "Branca de Neve Porno". Há sempre uma Palmira que, apesar das 35 sessões de formação, é incapaz de distinguir um anexo com extensão jpg de um anexo com extensão exe. Por isso o anti-vírus é imprescindível. Os vírus que recebi no meu e-mail foram enviados sabe Deus de onde porque os e-mails que aparecem no remetente nada têm a ver com quem os enviou. Antes de ter actualizado o anti-vírus cairam-me 300 num só dia. E, não, não sou o único. Pode a Microsoft evitar que nos enviem e-mails?

E sim, somos obrigados a usar o Windows, o Excel, o Word e o Powerpoint. Até é proibido usar outras coisas. Qual é a alternativa viável?


Fim de Página