<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, janeiro 21, 2004

  6.498

Alguém conseguiu calcular que o mercado de trabalho português necessita em 2004 de 6.500 imigrantes. Científicamente, presumo. Como é que eles sabem? E quem são esses imigrantes? Trabalhadores para a Construção Civil, Empregadas Domésticas, Médicos, Enfermeiros, Jogadores da Bola? E se os que vierem não foram do tipo certo? Como é que se controla este número? São os primeiros a pedir que têm direito? E se houver 10.000 pedidos de legalização, reconhecem que se enganaram nas contas? E se forem 100.000, quem terá razão, o mercado de trabalho ou as contas do governo?

Só não percebo porque é que os partidos e os blogues de esquerda protestam contra este tipo de medidas. Afinal, é apenas um bocadinho daquilo a que se chama 'economia planificada'. Intervencionismo do governo na economia. Controlar o mercado. O estado a decidir por nós. Que bom, não é?

Note-se que após a chegada do Tinga e do Ricardinho, já sá sobram 6.498 vagas.

Fim de Página