<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, janeiro 16, 2004

  Nunca mais aprendem!

Madrid (Ansa) -- Mulheres de todas as religiões lançaram na Espanha uma campanha de denúncias legais contra o chefe da comunidade islâmica (imã) de Fuengirola, cidade da Costa do Sol, que ensina os homens como "bater nas mulheres de acordo com o Corão, sem deixar marcas".

No livro "A Mulher no Islão", que acaba de ser lançado no mercado espanhol, o imã Mohamad Kemal, segunda autoridade muçulmana da Espanha, escreve no capítulo sexto: "Os golpes devem ser desferidos contra uma parte concreta do corpo, como os pés e as mãos, e devem ser usadas varas finas, para não deixar hematomas ou cicatrizes, que são passíveis de denúncias penais por violência nos tribunais".


O governo espanhol ordenou a retirada do livro de circulação.

Uma vergonha! Que enorme atentado à liberdade religiosa, esta acção maniqueísta do governo de Aznar que apenas revela a ignorância da sociedade ocidental por outras culturas, que não são nem melhores nem piores que a nossa, apenas diferentes.

Esta atitude do governo espanhol deve ser considerada como um atentado à liberdade de opinião que tem apenas em vista provocar a ira da comunidade islâmica. Até porque o Imã é apenas um mensageiro. Um jornalista de Allah.

Ainda há poucas semanas, Chirac queria que as mulheres tirassem o véu, o que é lamentável porque algumas cicatrizes e hematomas poderiam ficar visíveis.

E depois de medidas destas, será que ainda esperam que não haja atentados terroristas?

Fim de Página