<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, janeiro 30, 2004

  O Pai Natal

Saddam Hussein era um benemérito, que nunca esquecia os amigos e tinha sempre uma lembrança na manga em forma de voucher...

Georges Galloway, deputado escocês e activista anti-war da Grã-Bretanha recebeu 1 milhão de barris. Em troca, dava a Saddam prendas destas. Está bem. Troca por troca. O homem fartou-se de apanhar chuva nas manifestações anti-americanas, nos debates políticos e a escrever para os jornais... Nada como uns barrizitos para alimentar as convicções...

O amigo Saddam era um verdadeiro defensor da igualdade e da redistribuição. Um verdadeiro socialista. A prova é que só deu 1 milhão de barris a um homem rico, Arthur Millholland, CEO da Oilexco do Canadá e activista anti-war. Mas o americano Samir Vincent, lobbista pró-palestiniano a activista anti-war e que não tinha salário de CEO, coitado, teve direito a 10,5 milhões. Certamente que se não fosse o Saddam, o gap entre ricos e pobres teria aumentado nos EUA.

Em França, também havia muitos amigos de Saddam. O melhor de todos é sem dúvida Charles Pasqua, antigo ministro do interior que recebeu a módica quantia de 12 milhõezitos. Nunca mais lhe faltará o pitrol para alumiar as lamparinas da sua casita... Uma ajudinha simbólica, todos sabemos que os políticos são mal pagos...

Já o amigo íntimo de Chirac e intermediário de negócios Patrick Maugein recebeu uma coisa pouca. 25 milhões. A troco de nada, evidentemente...

Também os italianos da Lombardia devem estar muito contentes com o seu presidente, Roberto Formigoni; um homem feliz com o seu milhãozito.

Saddam nem sempre foi um homem justo. Na Jugoslávia, enquanto o Partido da Esquerda Jugoslava recebeu 9 milhões e meio de barris, o Partido Socialista lá do sítio só teve direito a 1! Têm todos os motivos para expressar a sua indignação, até porque o Partido Trabalhista Romeno recebeu 5,5 milhões e o Partido Socialista Búlgaro 1,2 milhões. A única conclusão a tirar disto é que Saddam não era certamente comunista: O Partido Comunista Eslovaco só teve direito a trocos: 1 milhãozito de barrilinhos.

Também no Brasil é possível encontrar provas do anti-comunismo de Saddam. Enquanto que os comunistas do Movimento 8 de Outubro recebeu uns míseros 4,5 milhões de barris, um tal de Fuwad Sirham, teve direito a 10 milhões. Este Saddam só era comunista na Ucrânia: Deu 6 milhões ao Partido Comunista e deixou os sociais-democratas e os socialistas só com 1!

Na Rússia Saddam deu dinheiro aos liberais. Ooops... liberais? Ahhh... É o partido do Vladimir Zhirinovsky! Na Rússia a lista de presentes é demasiado grande. Saddam tinha por lá muuuuuuuitos amigos...

Saddam sempre foi amigo de seus amigos. O presidente Mubarak do Egipto, o primeiro-ministro líbio, o ministro do petróleo da Jordânia e o ministro dos negócios estrangeiros do Chade tiveram os seus vouchers em quantidade apreciável. Mas do que Saddam gostava mesmo era da juventude. O filho de Nasser, o filho do ministro da defesa da Síria, o filho do presidente do Líbano e a filha de Sukarno foram alguns dos que receberam prendas. Por sinal, esta última continuou a receber prendas depois de crescidinha...

Mas porque é que foram implicar com um homem destes? Estes americanos não têm mesmo emenda...

Ahhh.. grande Saddam! Espero que sejas ilibado depressa... Há tanta gente carregadinha de saudades...

Fim de Página