<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, fevereiro 05, 2004

  Direitos de Piratear

A Ânimo publicou no seu site uma fotografia da Travel Images, um banco de imagens profissional português que já existe há mais de meia dúzia de anos. A imagem publicada foi esta, uma fotografia (sem grande qualidade) do monumento a Sá Carneiro no Areeiro.

O autor da imagem fez saber ao autor do blogue que a utilização da imagem pressupunha um pagamento de 49 euros. As imagens têm dono:

"All photos in Travel-Images.com, Portugalia.org, Azerb.com and Geo.Ya.com/Travelimages are copyrighted and may not be used without prior permission. The images are available for licensing, both for internet/multimedia and conventional print use."

Enganou-o. Só custa 19 euros. Lê-se no preçário do Travel-Images:

"Services & Prices:
- Rights for internet/multimedia use: 19 Euros per image
(not for re-sale / non-exclusive)
- Rights for traditional publication: 49 Euros per image
(not for re-sale / non-exclusive)"


Mas deixemos o preço de fora. O blogue anti-Santana Lopes Lisboa a Arder escreveu este post em que goza com a pretensão do autor da fotografia, publicando-a 9 vezes e escrevendo que o preço pedido pelo autor "faz lembrar aqueles truques bacocos com que o comércio engana as lorpas incautas".

Conclui-se que para o anónimo Lisboa a Arder, é lícita a apropriação de uma fotografia feita por um profissional e que vive dos proveitos obtidos com a venda dessas imagens.

Portanto, este negócio não faz sentido. Se um dia eu quiser vender as minhas fotografias via net, já sei que me arrisco a que o "Lisboa a Arder" se julgue no direito de se apropriar do meu trabalho e colocá-lo gratuitamente no seu site. A arte, com ou sem qualidade, foi transformada em open-source.

Não sei o que é que o autor do blogue faz, porque a única coisa que se conclui do seu blogue é um certo despeito pela derrota da coligação que governava Lisboa antes de Santana Lopes. Mas pergunto-lhe se acha que também me posso apropriar do seu trabalho. Sei lá, imaginemos que é professor, talvez possa obter explicações grátis para os meus filhos? Se for comerciante, posso ir à sua loja para ir buscar uns artigos sem pagar?

A não ser que se admite que a utilização da Internet para vender fotografias é proíbida e que a publicação on-line pressupõe imediatamente a gratuicidade dessas fotos. O Ânimo já retirou a imagem em causa do seu blogue. Fez bem. O Lisboa a Arder publicou-a 9 vezes em jeito de desafio. Diga-se que se Portugal fosse um país a sério, o anónimo autor do Lisboa a Arder seria obrigado a pagar o trabalho que roubou a um terceiro sem a sua permissão ou em alternativa, o blogue seria encerrado.

Fim de Página