<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, fevereiro 09, 2004

  Taxi Driver

Eduardo Prado Coelho espanca José Mourinho na sua coluna diária do melhor jornal. Classifica o comportamento do Zé no fim do último SCP-FCP como de o de 'um homem completamente transtornado, manifestamente fora de si, no limite do ridículo ("Sr. Pinto de Costa, deixe-me ir para Inglaterra, lá sou o filho do rei"), empolgado por uma violência verbal que parecia sem limites'.

Coelho confessa que Mourinho sempre lhe 'pareceu detestável'. Compara-o com 'uma personagem do filme "O Samurai", de Jean-Pierre Melville, que era um assassino profissional, solitário e taciturno, para quem a forma do crime se tinha transformado na única razão de ser da sua vida'.

'A ausência total de sentido de humor' do Zé provoca no Eduardo uma 'considerável repulsa'. Por aí fora.

Recordando-me das violentas reacções de desagrado que este blogue provocou com um comentário sobre a referida criatura no último fim de semana, algo me diz que a blogosfera azul vai ebulir. Ou então, talvez não...

Fim de Página