<$BlogRSDUrl$>

domingo, março 14, 2004

  Dia de Espanha

Ontem deveria ter sido dia de reflexão em Espanha. Prolongando a campanha eleitoral, grupos de "espontâneos" (espero que neste caso ninguém se importe com as aspas), organizaram manifestacões "improvisadas" (helás, cá estão elas outra vez) para exigir mais informação sobre o atentado terrorista. No meio da manifestação "espontânea" apareceram cartazes impressos "espontaneamente", um milagre da tecnologia SMS.

Os "espontâneos" exigiam a um partido político a descoberta dos assassinos da Al-Qaeda até às 8 horas da manhã de hoje. Mas atenção, não querem uns assassinos quaisquer. Se os assassinos descobertos forem da ETA, já se sabe que são os assassinos errados. Bateram à porta errada. Até hoje, o PP só tem para entregar assassinos da ETA.

Garantem estes "espontâneos" que o seu sentido de voto pode variar em função do nome do grupo terrorista.

Terá saído a sorte grande a Rajoy? Que mais pode o PP desejar do que, na véspera das eleições, ver um grupo de "espontâneos" que nunca na vida votou no PP proclamar a possível ateração do seu sentido de voto?


Fim de Página