<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, março 16, 2004

  Esperança

Depois de me ter enganado nas contas, e graças ao auxílio de um avisado comentador deste blogue, sou informado que há 22 países árabes. Os regimes desses 22 países dividem-se em dois tipos: as ditaduras e as democracias. As ditaduras são vinte e duas. O número de democracias árabes mantém-se estável: zero.

Mas há uma esperança no horizonte. Há um grande país árabe que está perto como nunca esteve de se tornar na primeira democracia árabe do século XXI. Chama-se Iraque.

O Iraque precisa de muita ajuda para atingir esse digníssimo objectivo. É que a simples hipótese do Iraque ser uma democracia, deixa os líderes fundamentalistas de cabelo em pé. E os antigos ditadores. E os terroristas. E também muitas más consciências por esse mundo fora. E todos farão o possível para boicotar o futuro do Iraque.

Apenas o Ocidente tem força para ajudar o Iraque e essa ajuda só pode ser conseguida pela persistência: nunca desistindo.

Acredito que a Espanha não vai abandonar o Iraque. Seria uma enorme irresponsabilidade perante o mundo e uma miserável cedência ao terrorismo. Zapatero fez promessas que nunca pensou ter de cumprir. Agora é preciso limpar-lhe a face, transformar a promessa incumprida em meias-verdades e leituras nas entrelinhas e ajudar Zapatero a continuar a ajudar os iraquianos.

E se chegar o dia em que o primeiro governo democrático do século XXI tome posse numa nação árabe, o Iraque, cá estaremos para recordar: a democracia fez-se, com Zapatero, ou apesar de Zapatero.

Fim de Página