<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, março 01, 2004

  Os Extremos Zangam-se

O Barnabé não gostou do post de sexta-feira 'Os Extremos Tocam-se'. Segundo Daniel Oliveira, o que aqui se escreveu é que o Barnabé e os blogues fascistas são iguais. Não foi o único a não gostar. A extrema-direita também não deve ter ficado muito feliz.

Mas que esteja descansado o Daniel. A extrema esquerda e a extrema direita são muito diferentes. Por isso é que estão nos extremos opostos. Mas têm algumas coisas em comum: por exemplo, direitos iguais de exprimir as vossas posições que, na minha visão liberal, são radicais e extremistas. É bom que as minorias tenham voz. As vossas minorias, as minorias deles e as minhas minorias.

A resposta do Barnabé, mostra-nos uma esquerda, principalmente aquela que deixou de propagandear a palavra 'comunismo' que vive numa permanente incomodidade com o seu passado. O Daniel não quer ser da extrema-esquerda. Prefere, talvez, a expressão Nova Esquerda. Como o compreendo. Com um historial tão desgraçado, quem é que se vai querer associar à "Velha Esquerda"? talvez por isso o Bloco de Esquerda esconde com tanto cuidado o seu passado e as suas origens comunistas.

Recordemos dois dos grupos que lhe deram origem: UDP e PSR.

Lê-se no manifesto do PSR: 'O PSR é a secção portuguesa da IV Internacional. O seu objectivo é a revolução socialista que destrua o sistema capitalista e a exploração do Homem pelo Homem, criando as bases para o desenvolvimento de uma sociedade socialista, iniciando a destruição do Estado pela instauração da mais ampla democracia social e pela associação livre dos produtores.'

Pergunto a mim mesmo se os Barnabés reconhecem o nível de disparate destas palavras ou se, pelo contrário, continuam a rever-se nelas.

E claro, há algo que a extrema-direita e a extrema esquerda têm mesmo em comum. Resume-se nesta frase:"Na prática, se por algum infeliz acaso chegarem ao poder, só poderão satisfazer as suas pretensões políticas à custa de uma violenta castração das liberdades individuais dos cidadãos.? Não vejo outra maneira de chegarem aos vossos objectivos. Vocês, ou os da outra extrema. Não há.

Fim de Página