<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, junho 11, 2004

  Incrível Almada


A Grande Confusão. Alguns destes carros estiveram mais de 4 horas imobilizados no meio deste pandemónio. Turismo à portuguesa a 30Km de Lisboa, com o elevado patrocínio de um município gerido há quase 3 décadas pelo PCP.

Nota: Sobre este assunto, ver o post de 7 de Agosto de 2003 publicado no Tempestade Cerebral.

O concelho de Almada é terceiro-mundista. A deplorável desorganização urbanística, a falta de planeamento, a rede viária municipal, a sinalização, há muito para lamentar. Ontem convidaram-me para um almoço na Fonte da Telha. Um lugar que poderia ser paradisíaco está transfigurado numa porcaria. A paisagem foi assassinada por construções indescritíveis, os acessos são uma anedota, o estacionamento é anárquico.

Depois do almoço aproveitei para passar umas horas na praia. Por volta das 18:00 pensei ir-me embora. Impossível: não havia saída. O bloqueio era total: disseram-me alguns automobilistas que estavam parados desde as 4 da tarde. Se alguém se sentisse mal, se houvesse um incêndio num restaurante, não se podia fazer nada. Nenhuma ambulância ou carro de bombeiros poderia aceder à Fonte da Telha naquele espantoso cenário de pandemónio.

Sentei-me numa esplanada a petiscar caracóis e assisti às recolhas das redes dos pescadores pelo pôr-do-sol. Só por volta das 21:00 é que os carros começaram a andar.

Não haverá ninguém que consiga explicar à D.Emília que aquela zona é uma dádiva da natureza ao seu concelho? Alguém que lhe explique que não se pode deixar entrar milhares de carros por um acesso sem saída e sem capacidade de estacionamento? Alguém que lhe explique que pavimentar e sinalizar os acessos, marcar e controlar o estacionamento, deitar abaixo as construções ilegais e remover o lixo é uma nobre missão da autarquia? Se um dia alguém morrer por falta de assistência na praia da Fonte da Telha, a quem vai a D.Emília atirar as culpas?

Não são só as praias. O interior do concelho de Almada é um horripilante caos, uma demonstração da evidente falta de planeamento e incompetência na gestão.

Os partidos que governam Almada há 30 anos deviam ter vergonha da miserável obra que produziram. Uma sugestão: peçam desculpa a quem vos elegeu e exilem-se no Ruanda.

O facto verdadeiramente espantoso de continuarem a ganhar eleições não abona muito em favor da inteligência de quem os elege. Por muito más que sejam as alternativas, não consigo imaginar nada pior do que a D.Emília e companhia.

E com tantos exemplos de incompetência que por aí andam, que sorte a minha. Os meus dois concelhos de estimação têm estado entregues em muito melhores mãos. Que assim continuem e que Deus me livre de Donas Emílias, por muitos, muitos anos.

Fim de Página