<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, outubro 25, 2004

  Fuebol LOL

Não é muito habitual neste blogue reproduzir na íntegra notícias de jornais, mas este caso é especial. Entrevista no Correio da Manhã com o bruxo guineense Dembo Cissé Cassama.

SE O BENFICA CUMPRIR GARANTO O CAMPEONATO

O "CM" descobriu Dembo Cissé Cassama na Guiné e o sábio aceitou desvendar a sua ligação com o Benfica. Só os seus métodos e as verbas envolvidas ficam no segredo. Mas deixa uma promessa.

Dembo Cissé Cassama diz que ajudou o Benfica a ganhar a Taça
Correio da Manhã- Como é que teve início a sua ligação ao Benfica?

Dembo Cissé Cassama- A primeira vez que me contactaram para ir a Lisboa foi a 19 de Março. Não estavam bem no campeonato e precisavam de ultrapassar o Sporting no segundo lugar. Queriam ainda ganhar a Taça de Portugal.

- Quem fez o primeiro contacto foi José Veiga ou outro dirigente?

- Foi um intermediário ligado ao Benfica. Só estive com Veiga na segunda vez que fui a Lisboa.

- Mas, nesse primeiro contacto, o que é que lhe prometeram?

- Disseram-me que se conseguisse o segundo lugar e a vitória da Taça não tinha que me preocupar, porque pagavam tudo o que eu quisesse. Pediram-me também para fazer um trabalho no Estádio da Luz, porque tinham um jogo que não queriam perder. E eu cumpri.

- Como assim?

- ... Olhe, desde que saí de Lisboa e até voltar na segunda vez, o Benfica não perdeu em nenhuma ocasião. E a 23 de Julho, foi José Veiga, pessoalmente, quem me chamou para assinar contrato. Esteve comigo duas vezes no Hotel Zurique, mas eu não assinei nada.

- Porquê?

- Disse-lhe que me deviam dinheiro referente à vitória na Taça, ao segundo lugar e ao tal trabalho no estádio.

- E pagaram-lhe?

- Não. Argumentou e disse que não podia pagar porque esse dinheiro era referente a um período anterior à entrada dele no Benfica, mas deu-me a sua palavra para este novo contrato.

- Quais os valores acordados?

- Sobre isso não falo.

- Mas o que lhe disse Veiga?

- Na altura, disse-me que queria ser campeão e eu voltei a dizer que sem dinheiro não trabalhava. As pessoas desconhecem, mas há custos grandes, há sacrifícios... Mesmo assim, tranquilizei-o para o jogo com o Anderlecht [Liga dos Campeões], em Lisboa, que eles venceram. Mas avisei que, para o jogo da Bélgica, se não pagassem, não podia garantir nada. E o Benfica foi eliminado.

- Quando voltou a ser contactado?

- Logo que o clube regressou da Bélgica, já depois de também ter perdido a Supertaça para o FC Porto. Veiga contactou-me e disse que queria atacar forte o campeonato, e que os adeptos não estavam contentes... Jogavam com o Beira-Mar e não podiam perder, senão era o caos. E eu voltei a mostrar que sou forte. O Benfica venceu e ainda hoje lidera.

- Mas no último domingo perdeu com o FC Porto?

- Sim, mas tínhamos combinado uma mensalidade e eles não cumpriram. Veiga sabia que, para preparar o jogo na Guiné, precisava do dinheiro. E fiquei à espera, sem poder trabalhar. Se o Benfica cumprir, se forem honestos, garanto o campeonato. Já dei provas.

PERFIL

Dembo Cissé nasceu há 48 anos, na Guiné-Bissau, mas foi no Senegal, junto do seu grande "mestre", que fez os estudos, ao longo de anos. Casado e pai de filhos, rumou ainda à Guiné-Conacri, com o objectivo claro de aperfeiçoar os seus poderes. Hoje é, na Guiné-Bissau, uma figura reconhecida e respeitada, detentor de clientes no Mundo inteiro. O Benfica, contudo, foi a sua primeira experiência com um clube de futebol.
José Veiga não paga champagne. Prefere pata de cabra.

Fim de Página