<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, dezembro 07, 2004

  Notas de um Fim-de-Semana Alegre

1. O Fialho, finalmente. Confirma-se tudo o que me tinham contado. A qualidade do repasto reflectiu-se nas expressões satisfeitas dos convivas almoçadeiros.

2. O Sporting. Está quase. Os outros também estão quase, a um passo da glória ou a um passo do abismo. Por aqui apenas se deseja que Santana Lopes tenha pelo menos um motivo para festejar em 2005.

3. O boato. Corre célere o rumor. Portas e Sócrates estão mais perto do que se pensa.

4. Sampaio. Continua mal calado. Santana fala que se farta. O discurso de Sexta-feira á noite na Póvoa é só uma amostra do que aí poderá vir. O homem é um mestre no improviso e as notícias da sua morte política podem ter sido bastante exageradas...

5. Sócrates. Chamou insolente a Santana. Não se fala assim do presidente, indignava-se. Não? Então fala-se como? A par dos elogios entusiasmados dos que em tempos o insultaram, ouvem-se por aí muitos "palerma", "parvo", "paspalho", "palhaço" e outros qualificativos começados não só por "p" como por outras variadas letras e atribuídos com grande naturalidade ao nosso presidente. Nada de novo. Os adjectivos são os mesmos do Verão passado, as pessoas que os usam é que são outras.

6. "E se as maiorias não tem razão?", questiona-se um confrade do almoço eborense. Raramente terão. Senão, como se explicam os shares de alguns dos programas mais vistos nas televisões?

Fim de Página