<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, janeiro 20, 2005

  Jornalismo de Qualidade

Hoje, no Diário Económico.
Título da Notícia: Aumento de propinas afasta mil alunos do Minho. Subtítulo: Cortes orçamentais estão na origem das desistências.

Depois, vem o primeiro parágrafo da notícia:

«O aumento de propinas afastou cerca de mil alunos da Universidade do Minho (UM), revelou o reitor Guimarães Rodrigues. Desde 2002, "cerca de 800 alunos, que estavam inscritos e que tinham duas ou três cadeiras para concluir o curso, resolveram acelerar para terminar a licenciatura", declarou ao programa Rádio - Universidade, uma parceria TSF/DE, emitido no sábado. É esta a explicação avançada para a diminuição do número de estudante que acabou por ser a justificação do Governo para um corte orçamental de 2,4 milhões de euros nas transferências do OE para 2005. O reitor garante que "há mais saída de alunos porque terminaram o seu curso e não uma baixa de procura". Apesar de reconhecer que é difícil quantificar, Guimarães Rodrigues admite que este ano lectivo cerca de "200 alunos tenham abandonado a UM por causa do aumento das propinas".
A 'jornalista' chama-se Madalena Queirós.

Fim de Página