<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, janeiro 14, 2005

  Notas da Pré-Campanha

1. Morais Sarmento disse em Castelo Branco que José Sócrates era um produto de «marketing político com muita cosmética e pouca substância», que «lhe falta tudo para ser um modelo de competência e de visão estratégica na condução dos destinos do país» e que «é flagrante e evidente a ausência de uma única ideia estruturada que dê solidez e credibilidade ao seu discurso».

Sócrates ficou muito chateado. Não queria que se soubesse. Santana também. Pensou que Morais falava dele.

2. O Bloco informou a imprensa que vai recorrer ao humor na campanha eleitoral. Isto é, Louçã continuará a falar, Fazenda a participar em debates e Rosas a publicar crónicas no Público.

3. O choque tecnológico prometido por Sócrates está aí. Começou pelo teleponto prá-frentex e continuou numa moderna acção de spam. Isto promete. Não tarda nada sai um o programa "Um Blog para cada Português", liderado pelo moderno deputado digital José Magalhães. À boa maneira socialista, custará para cima de uma pipa de milhões. Ainda alguém se lembra do "e-mail para todos os portugueses" do governo guterrista, que custou 1 milhão de contos e que atingiu uma quota de mercado tão original que não se media em percentagem mas sim em partes por milhão?

Fim de Página