<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, janeiro 24, 2005

  Notas da Pré-Campanha

1. António Guterres entrou na campanha eleitoral, em boa hora. Qualquer resquício de probabilidade de considerar um voto útil em busca de uma maioria absoluta do PS desvaneceu-se definitivamente.

2. "Em quem votas, no Sócrates, no Santana ou no Portas?", perguntou-me. "Em ninguém, nestas eleições não voto em pessoas, voto em partidos", respondi, absolutamente convicto e, pela primeira vez, constitucionalmente correcto.

3. L. vota em Viseu. L. quer a direita longe do poder. Por isso, L. vai votar no Bloco de Esquerda. L. é muito inteligente (na escala bloquista, evidentemente).

4. Conveniente é a teoria do debate de Sócates. No Canal 2, à meia-noite, num programa que quase ninguém vê. A vacuidade do programa do PS recomenda pouca conversa com contraditório. Sócrates mostra sensatez em não querer discutir o assunto. E a sensatez é uma qualidade apreciável num futuro primeiro-ministro.

5. Bagão Féliz chamou 'Neo-fascista de esquerda' a Louçã. Foi a primeira vez desde que é ministro que Bagão acertou em cheio na mouche.

Fim de Página