<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, abril 26, 2005

  Ainda o Post da Bola

1. Meus caros amigos lampiões, as minhas desculpas. Exagerei. Afinal, o árbitro do jogo com o Estoril foi tão imparcial como eu seria a apitar um jogo do Sporting ou como o Miguel Sousa Tavares a arbitrar o Porto.

2. O comentador da TVI concorda convosco. A certa altura, disse: «O árbitro está a ter uma actuação muito segura». Passada a gargalhada geral, o homem até que tinha razão. Raras vezes vi uma arbitragem tão segura. Eu vi pelo menos umas 30 faltinhas que foram seguramente assinaladas e mais umas quantas que não foram seguramente assinaladas. Foi o mesmo comentador que achou que o abraço de amor de Ricardo a um defesa do Estoril «é um lance habitual de futebol» e que na simulação que dá origem ao primeiro golo do Benfica viu uma falta indiscutível.

3. A frase da noite foi de Luisão, no flash interview. «A vantagem do Benfica hoje foi ter jogado com 12 jogadores». Não era bem isso que ele queria dizer, mas fugiu-lhe a boca para a verdade.

4. Fazem bem em festejar a vitória e em desvalorizar a arbitragem. Eu faria o mesmo. No dia em que o Sporting tiver uma ajuda destas, também vou perguntar se não se lembram duma qualquer falta do Petit ou de outra minundência, para disfarçar. Afinal, adepto quer é que o seu clube ganhe, nem que seja com um golo marcado com a mão, em fora de jogo, precedido de falta e 5 minutos depois da hora. Até que nem me importava que o meu Sporting ganhasse assim na Luz. E quando viessem protestar, relembrar-vos-ia até à exaustão o jogo do 24 de Abril.

5. Por falar em 24 de Abril, ficou definitivamente provado que o Benfica é o clube do 24 de Abril e o Sporting é o clube do 25. Demonstra-se. Em Faro, a 24 de Abril, foi o dia do Benfica. No dia seguinte comemoraram-se os 31 anos do dia da liberdade. Ora, o grande Liedson é o número 31. Isto não pode ser coincidência! Quod Erat Demonstrandum.

Fim de Página