<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, maio 31, 2005

  Uma Tarde em Monsanto

As próximas fotografias foram feitas na tarde do dia 27 de Maio, em Monsanto.


Monsanto, Maio de 2005

  Mais Uma Corrida, Mais uma Viagem

Imaginem um Francisco. Este Francisco é um quadro técnico de máxima qualidade, especialista no que quer que seja. Um daqueles tipos que são muito valiosos por serem muito espertos e/ou muito inteligentes e/ou muito trabalhadores e/ou muito dedicados e/ou muito sensatos e/ou absolutamente geniais e/ou muito do que quer que seja.

O Francisco não tem empresas, não recebe dividendos, não herdou, não tem aplicações financeiras de milhões, não é proprietário de imóveis, não acede a 'private banking', não tem contas nas Ilhas Caimão, não tem pais ricos e nunca foi a Gibraltar. O Francisco entrega a sua declaração de IRS em Março. Não tem nenhum rendimento para lá do seu ordenado.

No recibo de vencimento do Francisco pode ler-se o montante de 4.300 Euros mensais brutos a que acresce subsídio de refeição. (Nota: 4.300*14=60.200).

O Francisco é invejado por muitas empresas. Andam por aí umas multinacionais que não se importavam nada de o ir buscar e as head-hunters fazem-lhe propostas sedutoras. Pagam-lhe mais, se ele quiser ir para Espanha ou para os States.

O Dr. Ambrósio, patrão do Francisco, não o quer perder. Faz contas e decide premiar o esforço e a dedicação do seu melhor técnico. O Dr. Ambrósio decide reforçar o orçamento na parte que diz respeito aos custos do Francisco em mais 10.000 euros por ano.

O Francisco fica muito feliz. A empresa vai gastar mais 10.000 euros por ano com ele. Parece muito bom. Mas depois faz contas.

1. 10.000 euros a dividir por 14 meses: 714 euros/mês.
2. Taxa Social Única suportada pela empresa: 136 euros/mês.
3. Taxa Social Única suportada pela empresa mas atribuída ao Francisco: 64 euros/mês.
4. IRS marginal (escalão dos 42%): 234 euros/mês.
5. Imposto de Selo: 3 euros

Sobram ao Francisco 269 euros/mês, que lhe permitirão adquirir 226 euros de produtos com IVA a 19%, se excluir álcool, tabaco, combustíveis ou automóveis.

Feitas as contas, para o Dr.Ambrósio agarrar o Francisco, por cada 31,5 euros que lhe der a mais, tem que alimentar o monstro com 68,5 euros. É mais do dobro. Dos 10.000 euros, nem sequer 1/3 são para premiar o Francisco. Há quem ache isto muito, muito bem.

Mas não é. É apenas a institucionalização do absurdo.

Conclusão da história: O Chico vai trabalhar para Espanha. A nova empresa para que o Chico trabalha abre uma delegação em Portugal e conquista metade da quota de mercado da empresa do Dr. Ambrósio que é obrigado a despedir 50 trabalhadores. Para protestar contra os despedimentos, o sindicato organiza greves e estoira de vez com a empresa. O Dr. Ambrósio, cansado, vende as acções a uma multinacional coreana e protege os dinheiros recebidos numa offshore bem longe de Portugal. Os coreanos encerram a produção em Portugal e passam a importar todos os produtos da Coreia e da China. Para fazer face às crescentes necessidades das políticas sociais e ao aumento de desemprego, o governo aumenta o IVA para 23% e cria um novo escalão marginal de IRS de 48%. Mais uma corrida, mais uma viagem.

  Geraldina

Já que o tempo não dá para mais e o espião dos links anda amnésico, fica um muito obrigado geral a todos os que parabenizaram este blogue na comemoração do seu segundo aniversário.

segunda-feira, maio 30, 2005

  Quem Tudo Quer, Tudo Perde

O BE quer tributar as grandes fortunas. O problema é que as grandes fortunas estão-se nas tintas para o BE. Se as chateiam, vão-se embora. O Luxemburgo, por exemplo, diverte-se imenso cada vez que algum país das UE cheio de inteligentes resolve aumentar impostos.

É muito fácil deslocalizar uma grande fortuna. Todos os bancos da Lusolândia explicam como é que isto se faz aos seus clientes de private banking. Chamam-lhe optimização fiscal, para disfarçar.

E não vale a pena correr atrás de bruxas. Quando Sócrates quiser impedir a banca portuguesa de ajudar os seus clientes a poupar nos impostos, entram os bancos estrangeiros em acção.

A tributação das "grandes fortunas" é uma óptima solução para retirar recursos de Portugal e oferecê-los a terceiros. Foi o que aconteceu com o património imobiliário da Sonae Sierra, que já não é português mas holandês, por causa do excesso de impostos. Do mesmo modo que o anunciado "ataque" ao offshore da Madeira é uma excelente notícia para Gibraltar. Nada melhor do que o suicídio anunciado da concorrência para aumentar quotas de mercado.

O BE e muitos outros portugueses bem intencionados também deliraram com a proposta de Sócrates de aumentar o IRS para 42% acima dos 60.000 euros. Os ricos que paguem a crise. Vale a pena fazer contas. 60.000 euros por ano correspondem a pouco mais de 2.500 euros liquidos por mês, ainda antes de falarmos de IVAs, ISPs, IAs, ISs, ITs e quejandos. Somos um país de Onassis's. Nenhuma outra nação da UE tem tantos ricos como nós.

Lembro-me que em 1999 recebi um dossier feito por uns especialistas fiscais duma consultora conhecida na praça. Traziam uma proposta chave-na-mão: a deslocalização de salários dos principais quadros do grupo. Enganados por uma notícia do Expresso, pensavam que a empresa era propriedade duma multinacional.

A proposta era simples. Os quadros que ganhavam mais de 1000 contos por mês passavam a receber apenas 300 contos em Portugal. O resto seria depositado numa conta no estrangeiro por uma empresa do grupo sediada noutro país qualquer de impostos mais baixos. Essa empresa facturaria à empresa portuguesa os custos salariais dos quadros deslocalizados acrescidos duma pequena margem. O IRS e a Segurança Social passariam a ser pagos nesse país e poupava-se uma pipa de massa.

Ganhavam os trabalhadores, ganhava a empresa, ganhava o país de baixos impostos, perdia o fisco português. A proposta não era original. Foi também por causa deste tipo de acções por parte de algumas empresas que no fim dos anos 90 se começou a inverter a tendência fiscal de agravamento constante de impostos que se verificava na Suécia. O copo entornou no dia em que o Banco da Escandinávia mudou a sua administração de Estocolmo para Londres.

Na altura, expliquei aos senhores que a notícia do jornal estava errada e que não tínhamos empresas no estrangeiro para deslocalizar salários. Ah, que pena, disseram os senhores e então, adeus e até ver que temos mais 50 para visitar. Contei esta história a alguns amigos, na altura. Na passada Sexta-Feira, um deles telefonou-me. Estão a estudar a deslocalização de salários de quadros técnicos superiores. 42% de IRS + 11% de TSU, mais 23,5% de contribuição da empresa, é demais. Bem mais de metade é para alimentar o monstro. Isto faz-se por metade do preço noutros sítios. Vai ser opção de cada quadro. A empresa paga o mesmo. Os funcionários escolhem livremente entre as opções disponíveis.

Hoje falávamos desta história numa reunião com responsáveis de uma empresa com capitais públicos. Os capitais são públicos, mas as decisões são do mesmo género. Resolveram estender a todos os funcionários a hipótese de substituírem os aumentos de 2005 e 2006 por fringe benefits. Carros, plafonds de cartão de crédito, combustíveis, despesas de representação, até aqui reservados para a administração e quadros de topo passam a ser um menu livre à escolha de todos os quadros. É para poupar nos impostos, ganha a empresa e ganha o trabalhador.

Eu acho muito bem. A existência destas alternativas acaba por ser um dos poucos travões que ainda podem ajudar a desacelerar a sanha fiscal dos governos portugueses. E afinal, são apenas sucedâneos de uma outra história que todos ouvimos quando éramos pequenos. A Galinha dos Ovos de Ouro.

  Ah Leões!

Image hosted by Photobucket.com

Assim, essas riscas verdibrancas são ainda mais bonitas.

  Feminismos Europeísmos

Uma Europa sem constituição é como um peixe sem bicicleta.

  Definições à Volta do Défice

Nos tempos que correm é possível distinguir as cores políticas de meio mundo através da análise das suas posições sobre o problema do défice. É assim:

Socialistas Crentes: Pensam que a culpa do défice é de Barroso e Santana e acreditam que Sócrates só aumentou os impostos porque não esperava um défice tão grande.

Socialistas com QI>50: Dizem que a culpa é de Barroso e Santana e sabem que Sócrates só arranjou um défice tão grande para poder aumentar os impostos.

Santanistas: Dizem que Santana não teve tempo para ter culpa do défice e fingem que perceberam as contas de Constâncio. Têm os quatro a mesma opinião.

Barrosistas: Dizem que a culpa é de Guterres e acham que se não fosse a Manuela, o défice seria de 16,92%. Têm pena de não terem feito uma encenação tão gira há 3 anos.

Guterristas: Dizem que a culpa foi de Cavaco e fazem de conta que já sabiam quanto era o défice, embora não saibam muito bem para que é que serve. Acreditam que Constâncio é um génio matemático.

Comunistas Clássicos: Dizem que a culpa é das políticas de direita e pensam que os ricos podem pagar a crise. Ainda não perceberam o que é que o défice tem a ver com impostos. Acham que Constâncio é um perigoso neo-liberal.

CêDêEsses: Dizem que a culpa é das políticas de esquerda e pensam que os ricos devem ser subsidiados por causa da crise. Constâncio merece-lhes todo o respeito, até porque tem um grande BMW e mora na linha.

Bloquistas: Acham que a culpa é da direita e acreditam que a solução para o défice está no aumento da despesa pública. Pensam que Fernando Rosas percebe dessas coisas da economia e até seria um excelente Governador do Banco de Portugal.

Nacionalistas: Acham que a culpa do défice é da Europa e acreditam que isto só vai lá com um Salazar.

Benfiquistas: Só hoje é que ouviram falar no défice e ignoram tudo o que aconteceu na semana passada. Esse Constâncio, é o gajo que vem substituir o Trapatoni?

Nuno Cardoso: A culpa do défice é evidentemente de Rui Rio.

domingo, maio 29, 2005

  Vitória

Nestes jogos começo sempre do lado dos mais fracos, mas dez minutos depois do início já estava a puxar pelo Vitória.

  Hegemonia

Um Governo, uma Maioria, um Presidente, um Governador do Banco de Portugal.

  Consagração

O Sporting ganhou o Torneio Amizade. Era segredo, mas este foi sempre o objectivo principal de uma época. Taça, Campeonato, Uefa, era tudo secundário e só para disfarçar. Missão Cumprida. Parabéns, José Peseiro. Para o ano, queremos o Bi-Amizade!

quinta-feira, maio 26, 2005

  Movimentos

Barroso foi para a Europa, Guterres vai para a ACNUR e Liedson vai para o Brasil. Estou nessa. Vou passar um fim de semana às Beiras, antes que o IVA suba.

  Dois Anos

É Hoje!



quarta-feira, maio 25, 2005

  Dois Anos de Miminhos

Este blogue faz amanhã dois anos. Durante estes vinte e quatro meses, muitos leitores nunca deixaram de manifestar o seu apoio e satisfação pelo que aqui se foi escrevendo. Aqui fica uma nova selecção dos melhores beijinhos e abraços que fizeram a minha alegria nestes dois anos, identificados com o nome que assina os miminhos.

AAAAAAAAAAAAAAA
"VAI PARA A GRANDE P... QUE TE PARIU!!! MORRE FILHO DA P... !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!"
_AcHtUnG_
"...felicito-te jcd, conseguiste descobrir alguém que escreve mais lixo que tu!"

"Que argumento mais parvo e demagogico jcd"
Asclepo
"Hoje estou mesmo implicativo com o JCD. É o segundo post estúpido que leio."
alexdom
"O sr. quinzinho é um iluminista, uma luminária, um iluminado! ... sim, pela imensa luz que existe na pequenina lâmpada onde vive, come dorme, defeca (e muito, sobretudo para cima do seu bloguinho)."

"lá vem o grande Kim-Il-quim (outro, e este sim, certo doutor) e os seus assumos de populismo trauliteiro!"
Ana Cristina Moreira
"É impressionante até aonde pode chegar a burrice provocada pela ideologia cega."
Anti-azia!!!
"Se a Azia matasse, já estavas morto há muito, pois parece que ficaste á espera de mudança de Governo para outro partido para ver se também lambias qualquer coisa."
Antidireita
"E tu, JCD, deves fazer imensas coisas para melhorar o Mundo, não? Do mesmo modo que os idiotas que te apoiam, claro."
aZELha
"eu não sei quem é mais pateta, se o Américo Duarte se o jaquinzinho que escreveu isto."
antonio
"Os jaquinizinhos nacionalistas têm um real problema com o único prémio Nobel vivo português, não têm? O problema para estes peixinhos "piquininos" é que o homem é memos um nobel... que injustiça!!! Bem que tentarm tramã-lo, mas Sousa Lara, essa sumidade cultural laranginha acabou melão."
aporretico
"nunca vi um blog com tantos imbecis. O que me agrada. Junto-me a vos para tentar compreender como se vive na seccao acefala do mundo..."
bacalhau
"Os jaquinzinhos já têm idade para ver o canal Memória? E percebem? Já entendem coisas como "ditadura" e "liberdade" e essas coisas assim? Não sei, não... acho que por enquanto deviam ficar-se pelo canal Panda."
cácá
"Os jaquinzinhos não dizem "rigorosamente" nada de jeito ;) "
canzoada
"Artigo escrito por um tipo ressabiado que tenta baralhar as conciências dos poucos lúcidos que ainda restam por aí!"

"Foi essa trampa de texto que te roubaram? Sinceramente, em Portugal rouba-se toda a merda!"
carapaudecorrida
"Ó Jaquinzinho, não te esqueças de ver a febre e enquanto tiveres temperatura, não escrevas. Desta vez indicias um nível de delírio superior à media dos outros carapaus."
Daniel Tecelão
"Este Janquinzinhos,deveria ser objecto com carácter de urgencia a acções de metapsicologia. Um dia será tarde!!!"

"Não se percebe se é demagogia sofisticada se estupidez singela."

"Soubesse Aznar da existência de janquinzinhos, e certamente o quereria como assessor,tambem manipula bem!!!"

"Um grande BAHHHHHHHHHHHH para essa treta safada!!!!!!!!!!"

"Jaquinzinho ultrapassou tudo o que era tolerável,chamar-lhe intelectualmente desonesto,não basta. Acho que foi acometido de catalepsia,é grave!!!"

"Aonde leva a prenhe imaginação dos liberaloides"

"Este Jaquinzinhos não pára de me surpreender pela negativa. Era suposto,como pessoa minimamente informada e formada,pôr estas questões num plano sério,mas não, opta pela vulgaridade mesquinha,sabendo que há sempre disponiveis para fazerem côro com ele,numa festarola parola. E o arrail continua,com foguetório e cabeçudos,assim não haverá o trabalho de explicar aquilo que carece de explicações."

"O desvario da vacuidade que o futebolês provoca. É grave!!!"

"Este Jaquinzinhos julga que engana toda a gente durante todo o tempo."

"vá dar banho ao cágado!!! Com todo o respeito..."

"Aí está a brigada do arrasta o móvel,cagando lampanas sobre questões que julgam entender."

"Jaquinzinhos não é ingénuo,quer é fazer dos outros ,parvos. De um neoliberaloide compulsivo,pouco se podia esperar sobre conceitos de liberdades de expressão e outras!!!"

"Para um tecnocrata neo-liberal,um jornal é a mesma coisa que uma fábrica de chouriços!!!"

"O sentido ou a ausência de voto de JCD,pouco importa,o que é de reter é a sua retórica neo-liberaloide ,um misto de elitismo colado com cuspo de demagogia ranhosa!!!"

"As duvidas existenciais da pequena burguesia inconsequente!!!"

"Este JCD é o máximo,é descarado e atrevido,logo ele a falar de pudor,de boys e lobbys. Haja Deus!!!"

"A tonteira começou,essas tretas são para impressionar quem? Acaso este peixe estará convencido que a malta lhe engole as patranhas neoliberaloides?"

"Misturar Dakar com museus,só mesmo de um neo-liberaloide!!!"
d
"f...-se, que isto não tem piada nenhuma.(longo bocejo...)"
Demo
"Pronto, lá está. Vocês são mesmo broncos."
Desonestidades
"Esta é uma prova da mais completa desonestidade e mixórdia politiqueira. Mas é também a evidência de que a direita joga com pedras onde lhe falta a argumentação. Ou a inteligência."
Diácono Remédios
"És mesmo básico."

"és mesmo palhaço!"

"A integridade sempre espantou os porcos fascistas como tu."

"Cofessa lá, ó jaquinzinho: o teu sonho, quando fores grande (pr'aí carapau de corridas) é seres como o Luís Delgado, não é?!..."
Dragão
"...consigo pensar em duas explicações plausíveis para a americanolatria deslavada e acéfala aqui do "jaquinzinho": a) Pagam-lhe em dinheiro, benesses ou favores; e então é um caso de comércio. b) Não lhe pagam. Ele acredita piamente nas pérolas que emite (ou emete). E então é pura e veemente estupidez."

"O tipo teve um resquício de vergonha e foi ler uns livros para ver se percebia o significado de "liberal". Entretanto, ao informar-se, deve ter sofrido um grande choque. Primeiro, porque um livro tem muito mais páginas que um jornal, o que lhe deve ter causado um esgotamento psíquico logo ao fim do prefácio; depois, porque antes de entrar em bloqueio cerebral, conseguiu ainda um vislumbre pálido do devaneio tanso em que tem vegetado."

"A pseudo-direita liberalóide destes nossos dias parece um disco riscado, ou uma cassete em contínuo auto-reverse."
Duarte
"Olha, pobre de espírito: vai apanhar onde apanham as galinhas!"
Ergo
"Nem sei por que é que ainda me dou ao trabalho de vir aqui. Tchau."
esdruxulando
"já vi muitos posts idiotas, mas este bate todos!!"
Espadarte
"O pior cego é o que não quer ver, o pior jaquinzinho o que insiste em ser comido pela cegueira ideológica."
Ex-Leitor do Blog
"É pena que a "parcialite aguda" que por vezes ataca este bolgue esteja a tornar este jaquinzinho cada vez mais parecido com um cherne."
Fatela
"Este jaquim vê-se logo que é betucho-burro"
fazdeconta
"O novo jaquinzinho é mais uma ovelha ronhosa."
Fernando Meireles
"Ó Jaquizinhos, porque estás tu agora tão preocupado com o Bloco ??! Jaquizinhos, jaquinzinhos, porque ladras tu, tanto??"

"JAQUINZINHOS à quinta das NULIDADES, Já!"

"Este blog, por si só, é cada vez mais um UPDATE. Calinada após calinada, irá tornar-se num MEGA-UPDATE. É hilariante, este Jaquin."

"Epá a sério,... já pensaste em receber uma jorna, tipo Luis Delgado? ESTE BLOG PODE DAR LUCRO, pá ! Aliás tal como tudo hoje em dia que é acéfalo..."
G. m. h. AdamastoR
"Tanto disparate junto, meu Deus."
gatopreto
"Estão aflitos porque o bloco é uma alternativa credível (leia-se que naõ o pcp) a uma coligação de esquerda. E isso põe o rabinho do jaquinzinho a dar a dar."
HP
"Coitados dos teus vizinhos... vão ser todos corridos a ultra-liberalismo proto-fascista."
Henrique
"Jaquim o meu voto para o Palerma do Mês vai inteirinho para ti."
hr
Olha, os jaquinzinhos agora querem morder a sarapitola. Ainda bem que não são carapaus, senão candidatavam-se a comer cacetes, dos padeiros, pois claro!
Isabel Morais
"Como sempre, delírios, paranóias e invenções. Quem quiser conhecer o factos, leia meus comentários, e não o medroso "Jaquinzinho"..."
Isso Agora
"És mesmo tacanho e tudo o resto que o crítico diz!"
J. Afonso
"Ó Jaquin-Santanete... Epá, tu andas ressabiado, pá. Toma um chá que isso passa-te."
Jaquinzão
"Nunca li tanta merda escrita num só blog."

"De todas as maneiras não se preocupem mais comigo , que já não volto aqui, blogs como este dão-me uma certa náusea.Fiquem bem."

"... depois de algum tempo neste blog qualquer pessoa fica meio estúpida."

"Pena não teres 10% da inteligência do rosas. Uma merda de um blog só para falar mal da esquerda... tem piada.. tens os teus seguidores que seguem o teu caminho."
j.b.mendes
"Este Jaquin do João não consegue discernir entre o bem e o mal! Seja qual for a posição, ele defende sempre a direita, mesmo que esteja com gangrena, em risco de morte se não fôr amputada"

"Isto realmente parece o passeio do ego inchado dassssss"

"O que esta gente passa para evidenciar o seu status CÚ lol è só rir com esta gentita armada em carapau de corrida, qundo a vossa vida já é um circo diário é só rir."

"... continuas a alimentar essa tendicite desenfreada e sem nexo de defenderes o indefensável. Não contornes mais as asneiras que disseste sobre este tema. Ponto. Dasssssssss"

"Mas alguém de bom senso acredita nesta panóplia mista representada aqui pelo Nel lagartão e o jcd lagarto!?"

"Ó JAQUIM Só para te avivar essa cramalheira desdentada aqui fica o teu post no meu blogue e a respectiva resposta. Eu não disse que esses cerebrelos andam mais rompidos do cócar***..."

"Será que te falta alguma coisa, ó João? Vá lá diz aqui á malta se te falta um rim a ponta do nariz ou mesmo alguma pendureza A maior parte que escreve pró Jaquin pertence ao clube do reumatico e estão mortinhos por te chamar nomes hi-hi-hi-hi cumcara***"

"Quem é agora facioso Ó joão do Jaquin e suas comanditas do centralismo acéfalo"

"...Por isso vai bugiar ó jaquin."

"Passastes de rôto, e a cheirar a renço de tanta laranjada azeda, a Nú TOTAL."
JMC
"jaquim... não perdes essa mania de ser demagogo ; é uma pena."

"jcd , há ocasiões que era melhor estares calado de modo a não passares verginhas."

"Qualquer avózinha beata , frequentadora diária da Igreja, não escreveria um post melhor!"

"À falta de assunto Jaquim entretem o pagode liberal..."

"Jaquim , estás a ficar repetitivo e sem sentido de humor."

"os jaquins-liberais vão andar muito tempo a lamber feridas... temos pena."
joao
"...cada vez mais as tuas postas se parecem com as do barnabé durante o ultimo governo."

"ola o nivel jaquim... é rasca"
Kafka
"Proponho então que o jcd crie o Partido dos Lambe Botas e Sabe-se Lá o Que Mais dos Poderosos Mentecaptos, ou até mesmo o Partido dos Lambe Botas e Sabe-se Lá o Que Mais Daqueles que Promoveram os Assassinos do Passado."

"Ó Quim, és mesmo Tone."

"Para mim o Jaquinzinhos e o jcd eram eleitos o blog e a personagem cómicas do ano. É mais engraçado que ir ao circo vêr os anões e os camelos."

"Eu não gosto do Jaquinzinhos. Não sou algarvio (e prefiro o Alentejo), não sou sportinguista (jamais! SLB Sempre) e muito menos liberal (com esses é que eu não posso :) ). Mas aprecio o sentido de humor / ironia com que o jcm recebe as criticas. O jcm irrita-me. É elitista, não é humanista. É economicista e não é socialista. É convergente e não é divergente. Além disso, aposto que aprecia Darwin e que prefere um candidado repúblicano em detrimento de um democrata , na presidência dos EUA. Arrrgghhh...Mas escreve bem e tem o mérito de levantar questões que depois facilmente (ou não) são rebatidas nos blogs de esquerda. Eu não gosto do jaquinzinhos, mas lei-o."

"Voces são uma anedota."

"É caso pra dizer dos argumentos apresentados que mostraste o reacionário, o bronco que há em ti. Liberta-te jcd. Grita viva o fascismo, viva eu."

"Já aqui no jaquinzinhos é circo todos os dias, sendo que as especialidades não são os palhaços mas as aberrações."

"jcd mostra ignorância."

"Tens uma pancada, jcd! Cruzes!"

"Do jcd já conhecia várias facetas mas não sabia que também era um santanete."
kotacção
"Pá! És um cromo! Se calhar um aborto falhado do "Estado Novo"."
Lefty
"Jaquizinho: Nã te esqueças de levar umas flores ao túmulo do teu Líder em Santa Comba..."
Líbelo
"Desculpa lá ó meu... Mas, Jaquim, agora roças a ignorância..."
Libera me
"Pacóvios dum raio. Acreditais mesmo no que dizeis, ó iníquas gentes, ou estais só a gozar o pagode?"
LNT
"O chicharro minorca perdeu o bom senso, passou-se completamente e já não diz coisa com coisa."

"Que grande mentira Jaquinzinho. Este post é uma grande mentira!!!!"
Luís Armindo
"ou és o próprio João Braga (aquele dos fados e das touradas!), ou então acabas por ser, estilo bobo da corte, o "João Braga" dos blogs..."

"Porra... Tinha em conta que eras atrasado. Mas assim tanto não."

"Porra.. que quando embicas para um assunto, vais até à ganância. Mas isso não será falta de mulheres, pá ? Ou a ameijoa da ria, não foi depurada desta vez?"
m
"Este post revela uma total ignorância e desconhecimento..."
maneldomoinho
"Mas que grande confusão vai na cabeça do Jaquinzinho. Qualquer dia vais ser servido de escabeche"

"Hoje, o carapau(z)inho deu para asnear. E está curto de vistas."

"Ó Jaquin(z)inho tás a armar em carapau de corrida.... o Jaquinzinho embestou na defesa do arguido e não há volta a dar-lhe ; continua a debitar, simplesmente por teimosia, asneiras."

"Já se vê. A tua ida a Roma e não teres visto o Papa deu-te volta ao miolo. E ao veres todo esse ouro no tecto a mioleira entrou em parafuso. Está explicada a mediocridade dos teus últimos post. Mas não te preocupes que isso passa."

"O que é que foste fazer a Roma? Aprender a dizer asneiras e a comportares-te como um vulgar carapau de corridas? Se calhar até nem foste. Ficaste-te pelo Caasal Ventoso e tiraste as fotografias de um qualquer jornaleco. Estás na fase de comer jaquinzinhos e arrotares a pescada. Não te esqueças das pastolhas Rennie que isso passa-te."
Manuel Martinho
"O vácuo deste post é avassalador."
Maria Ribeiro
"Tenho exitado mas agora decidi "Jaquim" fora dos meus favoritos."
Marujo
"A manipulação do pensamento tem o seu esplendor nesta lota de jaquinzinhos e chernezinhos!"
Miguel Azevedo
"O jaquin deve ter ficado com uma espinha entalada na garganta! Perdeu o pio... se calhar é mais um daqueles que agora que acabou a mama vai de vela..."
mfc
"Com esta desisti. Não é apenas o teor do blog, mas também a frequência que me enoja. Ainda tentei... mas é demais!"

"Felizmente a direita estúpida existe! Parabéns."
oco
"Tens o dom de escrever sem dizer coisa nenhuma...."
Omega3
"És tão obtuso. jcd... Como queres que te compreendam se não tentas compreender as motivações dos outros?..."
parolo
"Parece que ninguém vos liga grande coisa, ó jaquins. É triste. Falem mais alto. Mas pronto, se calhar é mesmo porque estão atrapalhados, não é? éééé."
p D s
"bem o raciocinio deste post, é do mais cerebral k existe...duuuhhhh !!! cada cez mais basico...qualquer dia aki o Jaquim, ainda começa a postar sobre encubadoras, e facadas nas costas ...."
PedroG
"P... que pariu o Sporting!!!!
Vão mamar na quinta pata do cavalo...."
Pedro Sá
"Eu nem vou comentar o resto que este artigo está cheio de disparates, mas é óbvio que não vai haver portagens nenhumas nem na A22 nem na A23 com a mais que certa vitória do PS."
Peixe Grosso
"este é um dos blogues da direita de que gosto de visitar. tem caixa de comentários e tudo e sempre nos podemos actualizar sobre o que os fascistas pensam da actualidade."

"jaquim , porque é que não escreves sobre o sporting , em vez de tentares dar esse ar falhado de intectual da treta ? essa coisa de "os extremos tocam-se" inventás-te agora ou alguém te convenceu que era chique bater na esquerda? vai dar banho ao cão."

"E eu que pensava que todos os atrasados mentais tinham direito a consultas nos Hospitais SA ! Tratem-se porque Vcs cheiram mal !"

"jaquim : és um pouco atrevido , quanto á honestidade intelectual diz respeito , não és ?"

"jaquim : tu às vezes és um bocado deprimente quando tentas fazer humor . fala mas é do Sporting e ...dos arbitros !"

"i A boçalidade está de volta?"

"ás vezes tens sentido de humor mas, és um bronco!"

"jcd : estás cada vez mais demagogo."
Pirolito
"O Jaquinzinho está mesmo arrogante e convencido."
Professor Karma
"O Jaquinzinho: vai bardamerda!"
Prof. martelo
"Claro que não custa nada: até tu tiras fotografias que gostas de mostrar aqui no blog. Feias como a merda mas lá que são fotografias, isso são."
PT
"Vá-se fu...."
Punho Cerrado
"É pá, mas tu és otário ou quê? Que imbecis..."
Revolucionado
"ó espinha podre, tu és ´mesmo imbecil ou é só mesmo aparência? Quanta pobreza intelectual... "

"Devias estar num stand-up comedy. Sempre nos poupavas a esta miséria..."
Rumo à vitória!
"Vocês dão-me vómitos. E à maioria do povo."
SAID
"Isto é uma perfeita idiotice. É para isto que querem a liberdade?"

"Trmbém querias um tacho! Olha compra um penico e enfia-o na cabeça."
saloio
"Que idade é que tu tens, joaquim? É que é para eu saber até quando é que se pode ser idiota."
Smiles e Smiles
"...aqui se vê o ódio dos ignorantes a quem sabe, já se tinha percebido. A única coisa que sei é que os posts do crítico são simplesmente geniais."
steady
"Que grande disparate JCD! Que grande Disparate! JCD - Já Cheguei ao Disparate?"
tenham dó
"pelo menos um intervalo na diarreia direitista!"

"cada vez que me apetece rir ...visito este blog. ao principio pensei que fosse mais um blog de direita mas é mais reaccionário ( como eu gosto de aplicar esta palavra!) do que a encomenda !"

"assim os embasbacados do costume masturbam-se com a receita anti-esquerda , normalmente escrita pelos antigos stalinistas ..."

"este jaquinzinho é um bocado PEDANTE , não é"
TóSilva
"Porque é que vocês, cachorros ao serviço dos americanos, não vão dar uma volta até ao Iraque?"
toto
"Ó jaquinzinho, não percebeste nada do que disse o EPC, pois não? e não percebes nada do que diz o Derrida, também, é claro. E ficas todo contente com isso. Mas olha que ser orgulhosamente ignorante é uma coisa um bocado parva. No mínimo. Lê, rapaz, lê muito."
trapizomba
"Ó jaquinzinho das dúzias, não vale a pena esforcar-se a explicar... A vigariçe tem perna curta. ihihihi"

"estupido este jaquim...nao da p'ra disfarcar, lixou-se o santana e o bagao...
pena o jeronimo estar afonico, senao levavam mais que muitas..."
Uma funcionária pública
Este tipo de análises primárias dá-me vómitos!
Voz da Esquerda
"Dois anos em defesa da liberdade de quem? só se for da dos ricos, é que é. Esse intremitente é um direitista neoliberal como este jaquinzinho e no domingo vão chorar baba e ranho a ver o bloco a passar-lhes à frente."

"já eras burroso e nao aprendeste nada ai tiveste a receita que pedias e o resultado que deu foi um chuto no cu da direita para fora do poder e lá se vai o tacho. bemfeito."
YA
"vai-te f...."
Yankee Doodle
"Jaquinzinho, vai ver se chove. Se por acaso chover, não voltes, Se não chover, fica à espera que chova."

"És um nadinha paranóico não és?"
Zacarias
"Não compreendo como ainda me espanto com esta gente, engenheiro e acólitos, que, quando não percebem algo, usam o termo 'intelectual' como rótulo pejorativo. Imagino que seja ranço nos respectivos intelectos..."

"Nada como vomitar em cima de todos os textos deste engenheiro com cabeça de porca e coração de parafuso."

"jcd no seu melhor: um vómito de post"

"Que idiota!..."

"Vomito sobre a vossa estupidez. No domingo, votem em Santana Lopes. Na segunda-feira, desapareçam com eles!"
Zeca Diabo
"Um carapau leão
Ainda para mais liberal
Transforma em confusão
O seu mundo irreal
Jaquinzinho não conhece
A verdade do país
Escreve o que lhe parece
No seu blogue infeliz

Ó JCD, com estas quadras miseráveis, sugiro-te que te dediques à autopesca!"

"Engenheiro, certamente pago de forma obscena, sportinguista (do clube "oficial" do Estado Novo) e liberal (deslocado quase 200 anos)... está tudo dito."

"És mesmo palhaço!"
?
"A estupidez da direita é que já não tem solução. E jcd, em vez de se arvorar em opinion-maker, devia calar-se em determinados assuntos para não nos ferir com a sua ignorância."

"o jakim corre o risco de bater bem no fundo! ultimamente são post e mais post cheios de imbecilidades!"
.
"Penaly inventado?!?! És é um granda cabeçudooo!"

"PIMBA! LINDO! ARROTA!"

  O Acto Final

Sócrates segue o argumento sem falhas. Na Assembleia da República decorre o acto final da encenação, cuja conclusão já se sabe. Os primeiros 5 minutos do discurso são apenas frases repletas de profunda demagogia. Agora vai contar-nos com que mãos é que nos vem aos bolsos.

  A Boa Gestão da Coisa Pública

Sócrates nomeia Fernando Gomes para Administrador Executivo da Galp.

terça-feira, maio 24, 2005

  O Zé e o Manel

A ler. Na Matriz.

  Os Prós Obsessivos e os Contra-Obsessivos

1.Pina Moura, Murteira Nabo, Ribeiro Mendes, Nogueira Leite, Bagão Félix e Eduardo Catroga. Ninguém se surpreendeu com a "anúncio" de Constâncio, porque não havia nada de novo para saber. Uma única excepção. O Nabo não sabia.

2. Infelizmente, Jorge Coelho não foi ao P&C. O homem que de manhã promete gastar milhões, pela tardinha grita chavões conta a despesa pública. A RTP mostrou-o a ler um papel e era evidente que não percebia patavina do que estava a ler. Coelho exige que os responsáveis pelo défice expliquem ao país o que fizeram. Logo ele, que foi ministro dos governos da tragédia da explosão pro-ciclica do peso do estado. Há gente que não tem um mínimo de pudor. Sócrates devia meter o Coelho na cartola e deixá-lo por lá, por muitos anos e bons.

3. Claro que ambos têm culpas, com diferentes gravidades. Cavaco deixou passar legislação sem se ter apercebido muito bem das consequências futuras no crescimento do monstro. Guterres foi o homem da desbunda pública nos anos em que deveria ter havido mais contenção e nunca deixará de ser o principal responsável pelo que passámos, passamos e vamos passar nos próximos anos. Para este, não há perdão. Barroso tem a culpa de não ter tido coragem de cortar a eito. Ameaçou muito, mas cortou pouco. Entrada de leão, saída de burocrata.

4. Este PS foi contra todas as medidas de controle da despesa pública que os anteriores governos tomaram, fez uma campanha eleitoral em que todas as promessas iam no sentido do aumento do peso do estado e as poucas medidas que já anunciou como governo foram também no sentido de aumento da despesa. E agora, são eles que vão resolver o problema? Está bem, está. A raposa a proteger as galinhas.

5. Cortes de despesas? O socialista César já avisou que não vão haver cortes lá nas ilhas, parece que já recebeu garantias. O autarca viseense já proclamou a impossibilidade de mexer nos dinheiros das autarquias. Coelho já reafirmou que as SCUTS são de borla e vêm aí mais hospitais. O ministro das obras públicas promete aeroportos e TGVs enquanto o ministro da economia passa o tempo nomeando boys. Os dirigentes sindicais já prometeram reacções musculadas a tentativas de reduzir privilégios da função pública. Ninguém está disposto a perder regalias absolutamente nenhumas. O vizinho que pague a crise. E no poder está um partido conhecido por ceder a todos os lobbys. Mas quem é que acredita em cortes de despesas?

6. 3 de Janeiro de 2005. Nada mudou. Os impostos vão mesmo aumentar em 2005, para nossa desgraça.

segunda-feira, maio 23, 2005

  A Solução para o Défice

Os que almoçam que paguem a crise.

  O Azul Está de Parabéns.

Este. 2 aninhos.

  Como Diz Que Disse?

Se ouvi bem, Octávio Teixeira explica que o défice não deve ser combatido através do redução das despesas mas sim do aumento das receitas e, ao mesmo tempo, está contra o aumento dos impostos...

  O País Palerma

1. Um comerciante da Ribeira, no Porto, foi multado por ter as portas abertas à hora a que os potenciais clientes andam na rua. Absolutamente brilhante. Para continuarmos a ser o que somos, nada melhor que multar quem quer trabalhar.

2. Um grupinho de "inteligentes à portuguesa" anunciou que ia pedir novamente a paragem das obras do túnel do Marquês. Estes absolutos palermas ditos "ambientalistas" preferem a porcaria de um estaleiro a céu aberto e a confusão poluída do trânsito arrastado pelos 'desvios de obra' a uma conclusão rápida do túnel. Que se lixem todos, o que interessa é atrapalhar. E se possível, conseguir que aquilo esteja tudo embrulhado lá pela altura das autárquicas. Tristes criaturas.

3. Hoje, vão dizer ao governo qual o défice que o governo vai conseguir no fim do ano. Depois aumenta o IVA. É como dizer a alguém que no fim do ano só vai ter X euros na carteira e não lhe dizer que se gastar menos, sobra mais. Há muitos portugueses que preferem acreditar na história da carochinha que os jornalistas nos vão contando, seguindo escrupulosamente um argumento. E nesta história, também nos querem fazer passar por palermas.

domingo, maio 22, 2005

  Serviço Público

No Hollywood, o excelente "In the Heat of the Night". Já começou.

  Parabéns ao Campeão, Para o Ano É Que É.

1. As mulheres não percebem nada de bola. É por isso que cá em casa, só festejam elas. Os homens, mais dedicados a estas coisas da bola e mais bem informados são, obviamente, leões.

2. Agradeça-se aos santinhos o golo final da Académica. Se não fosse esse golpe final nas Antas, passaríamos a semana inteira a discutir mais um penalty inventado que podia ter valido um título...

3. Péssimo perder por parte dos Super Dragões. Muito feio. Nestas alturas, quem perde recolhe a casa e a rua é para quem quer celebrar.

4. E como bom sportinguista, resta-me repetir o lema de quase todos os anos. PARA O ANO É QUE É!

sábado, maio 21, 2005

  A Luz da Manhã

EXIF Informa:
2005-04-24 09:39:44
f 4.0 1/750

Não há melhor luz que a luz da manhã.
Deitar Tarde e Cedo Erguer, Dá Sono e Bons Bonecos.

sexta-feira, maio 20, 2005

  Problema Matemático

Sabendo que o animalejo pesa 25Kg, que a foto foi feita a 30 de Abril 24 de Abril, com uma distância focal de 100 mm, em Tavira, antes do meio-dia e que o bicho é boavisteiro mas que os quadrados se esborrataram, alguém consegue calcular a que horas foi tirada esta fotografia?



  Estranha Forma de Governar

O governo está à espera que o governador do banco de Portugal diga qual vai ser o défice público em 2005, antes ainda do governo que está no poder desde Março tenha apresentado o orçamento rectificativo e anunciado as medidas que vai tomar para conter o dito défice.

Na minha terra chama-se a isto governar às arrecuas.

  SURPRESA! ESPANTO! INACREDITÁVEL!

Vem no Público, em ultimahora.publico.pt:

Governo equaciona aumento de impostos.

Ehehehe.. Claro que isto não é a sério. É só para assustar a malta. Isto era para sair no suplemento Inimigo Público, mas foi parar à primeira página.

Informo desde já todos os leitores deste blogue que aquela notícia é uma brincadeira das jornalistas, que são umas galhofeiras sem emenda. Podem estar descansados, que os impostos não vão aumentar. Não se esqueçam que eles se fartaram de dizer que não iam aumentar impostos e até deram carga e lenha no governo de Barroso por este ter prometido cortar impostos e ter aumentado o IVA, os malandros!

Estes jornalistas são uns brincalhões, eheheh!

  Descontextualizações da Manhã

«...entre as palavras e as coisas a circulação é incessante.»

«...as continuidades articulam imagens e palavras, mas desarticulam as imagens de si próprias e as palavras de si próprias também.»
EPC, Público

quinta-feira, maio 19, 2005

  Pano Para Mangas

Nuno Cardoso escreve um artigo no Público chamado "A demagogia". O artigo tem um único objectivo. Falar mal de Rui Rio. Infelizmente, terá havido uma gralha na edição do jornal e a coluna saiu assinada por um tal Luís Costa, que diz ser jornalista.

Na página anterior, Eduardo Prado Coelho dedicava o seu "Fio do Horizonte" a um concurso de televisão de perguntas e respostas de que é fã. Diz que não falha um único provérbio, mas não sabe qual é o rio europeu mais comprido. Parece que dá uns pontapés no futebol e pesca pouco de geografia. Mas, claro, sabe muitas coisas que não perguntam lá no concurso. E depois explica que é um grande admirador de José Carlos Malato. Ficamos todos a saber o que é que Eduardo Prado Coelho vê antes de mudar o canal para a Quinta das Celebridades.

  Jolie



Excelente o bom gosto da amiga Angelina, fotografada ontem à chegada a Alvalade.

quarta-feira, maio 18, 2005

  Até Já.

Vêm aí os russos. Vou vê-los ao Campo Grande.

  Humor, Amarelo e Negro

1. No Barnabé, para celebrar a chegada do Bicho Carpinteiro à blogosfera, Pedro Sales classifica a coluna Joana Amaral Dias como «uma das melhores colunas semanais dos jornais portugueses»...

2. Guilherme de Oliveira Martins, ex-ministro das finanças guterrista, no Parlamento, entra na peça teatral em curso e explica que não se podem anunciar medidas sem saber exactamente qual é o défice e só o Dr. Constâncio é que sabe. Ora, isto é óbvio. Como tomar decisões sem saber se é necessário cortar 4.370 ou 4.527 milhões? Não há estratégia que resista a uma dúvida destas.

3. O ministro das obras públicas diz que não, as scuts não, pois, portagens... a gente prometeu, é o programa do governo. Já o secretário de estado diz que talvez, as scuts, pois, talvez, mas não pode ser, bem, é preciso estudar, enfim. Mais uma grande trapalhada pequena descoordenação. Já percebemos. A seguir às autárquicas vão aparecer as portagens em SCUTS.

4. Eduardo Prado Coelho explica-nos que os últimos dois anos de governo foram calamitosos e é por isso que estamos numa grave crise orçamental. Consegue esquecer-se de tudo o que aconteceu antes e que nos deixou na lama em que estamos metidos e que nos vai deixar de rastos por muitos anos e bons, o malfadado guterrismo da gastação desenfreada. Para o Eduardo, tudo estava bem, até ao dia em que Guterres fugiu. Humor negro.

5. Já se começa a perceber que há um concurso de wrestling no seio do governo. Todos querem combater a crise, mas nenhum ministro está disposto a ceder a sua fatia do bolo orçamental. O ministro da economia pensa que vive nos emiratos. Administrações, institutos, nomeações, 'investimentos' é com ele. O ministro das obras públicas vive em Marte. Ele é aeroportos, ele é pontes, ele é expropriações, o homem é imparável a dispor do erário público. O ministro das bolachas acha que no lado dele está tudo bem. 14.000 funcionários serão demais mas não se pode mexer na coisa, por causa do desemprego. Não tarda nada estão todos à batatada, exigindo mais milhões quando o que se lhes exige é que poupem o dobro do que exigem. Este sempre foi o grande problema socialista. Governar à esquerda é tirar a quem cria riqueza para dar a quem não o faz e aos amigos, grupos que coincidem parcialmente. Não havendo muito mais para sacar aos contribuintes, qual vai ser o primeiro-ministro a demitir-se? O ministro das finanças?

6. Como é óbvio, os impostos vão aumentar em 2005.

7. Está um lindo dia de sol, o Sporting joga a final da Taça Uefa, daqui a dois meses começam as férias e para a semana este blogue faz dois anos. Nem tudo é mau na Lusitânia...

terça-feira, maio 17, 2005

  PREC Revisitado

Aumentam impostos. Governo expropria multinacional. Investidores estrangeiros encantados e entusiasmados com a protecção da propriedade em Portugal. É o choque tecno-ilógico.

  Piazza del Popolo


Roma, Abril de 2005

  Os Ricos Algarvios Que Paguem a Crise

«Governo pondera introdução de portagens na Via do Infante».
Baptizemo-las desde já. Se as portagens aparecerem, serão conhecidas por "Portagens do Mentiroso".

segunda-feira, maio 16, 2005

  Sócrates Personifica Blair(*)

«O primeiro-ministro manifestou, esta segunda-feira, a sua preocupação com o estado das contas públicas portuguesas, depois da declaração proferida sábado, pelo Governador do Banco de Portugal. Ainda assim, diz que é cedo para se avançar qualquer medida.»

Sócrates simula o desenterrar da cabeça da areia para disfarçar o anúncio de que só agora viu o que já toda a gente sabia. Para a semana vai mostrar-se surpreendido e lamentar-se por ser obrigado a aumentar os impostos por causa das conclusões do relatório Constâncio.

(*) Essa Avestruz.


  Sócrates Apoia Kumba Iala

O nosso primeiro ministro pronunciou-se a favor do estabelecimento da legitimidade constitucional na Guiné-Bissau.

  Iala Lá

"A beleza de uma mulher elegante é a atrapalhação do cabrão do macaco da Indochina!" Kumba Iala, benfiquista e homem de esquerda
Felicidade à Esquerda. O Allende guineense, o Saci-pereré africano, o grande pensador da teoria da elegância das mulheres e exímio representante das culturas anacletas em Bissau, re-auto-proclamou-se presidente da Guiné-Bissau, num acto legítimo de reposição da legalidade democrática. Os guineenses já podem enfiar novamente o barrete do socialismo encarnado.

Isto está mesmo a pedir uma manif de apoio em frente à embaixada.

Sugestões para SMS: «Kumba Já, Iala Lá. Manif na embaixada.». «Nos queremos na Guiné o Saci-Pereré. Vai à manif, passa palavra». «1 2 3 Macaquinho Indonesio, manif iala la. Não faltes». «Atrapalha o Cabrao do Macaco Capitalista, Apoia Kumba para Presidente. Vem a Manif e Enfia o Barrete».

domingo, maio 15, 2005

  Pedidos ao Santo António


Roma, Abril de 2005

  Welcome to the Real World

«Choque no Governo

O MINISTRO das Finanças propôs ao Governo um conjunto de acções extraordinárias que chocaram vários ministros. Entre outras medidas, Campos e Cunha advogou o encerramento de serviços do Estado, o aumento do imposto sobre os combustíveis, a introdução de portagens em algumas Scut, o adiamento de grandes projectos públicos e a redução do período de subsídio ao desemprego.
...
... a igualização do regime geral de IRS dos reformados, que beneficiam de uma dedução maior à colecta, o possível aumento da idade de reforma e a eventual criação de um seguro de saúde obrigatório, para financiar o défice do sector. Também o regime de aposentação dos funcionários públicos deverá ser aproximado do regime geral da Segurança Social.»

Ao que parece muitos ministros continuam a preferir a pílula azul. Chegará o dia em que terão que escolher a pílula encarnada.

Welcome to the Real World

  Festas Antecipadas

Por volta das 5 da manhã, acordei com uma cantilena interminável. "Campeões, campeões, nós somos campeões". Meia dúzia de benfiquistas etilizados ensaiavam os cânticos a horas inapropriadas.

Isto das festas antecipadas tem que se lhe diga. Tem prós e contras. A vantagem é que se não se ganhar, a festa já ninguém nos tira. A grande desvantagem é o potencial melão. Este homem, por exemplo, arrisca muito.

Ora eu aqui até prefiro que o Benfica seja campeão porque tenho mais amigos benfiquistas do que portistas e é melhor estar rodeado por gente feliz do que aturar frustrações alheias. E a tarefa até já está facilitada, o Boavista já não tem outro objectivo a conquistar para lá do lavar da honra ferida e até já viram os habituais cartõezinhos que tiraram do próximo jogo o guarda-redes.

Mas há outro factor que pesa aqui. Se o Benfica perder no Bessa e Sporting e Porto ganharem, o Porto e campeão, mas o Sporting é segundo, com acesso directo à Liga dos Campeões. O Benfica ainda pode ficar em terceiro.

E para o grupo de cantadores noctívagos, se as coisas correrem mal no Bessa, não se perde tudo. Mantenham a música e mudem a letra. "Lampiões, lampiões, nós somos lampiões".

  Estratégia

Isto do campeonato era só para distrair os russos e rodar os putos. A aposta foi sempre na Taça Uefa. Bem pensado. Já os enganámos.

sábado, maio 14, 2005

  Vendem-se Bolotas na Tiffany's.

Estava aqui a ouvir o Expresso da Meia Noite na versão Oito da Manhã e eis que bota faladura um antigo ministro da agricultura que dá pelo nome de Gomes da Silva. No meio de umas enroladas tentativas de explicação jurídica à volta desta história da Companhia das Lezírias e da Portucale, o ex-ministro afirma que também é um crime económico trocar sobreiros por turismo porque os sobreiros são um factor de riqueza da nossa economia.

Portugal tem muita sorte em ter tido ministros assim. Gente que percebe quais são os factores decisivos de criação de riqueza, que nos dirige no caminho da prosperidade, que nos mostra que para sermos ricos, além do choque tecnológico, devemos todos apostar também nas sinergias cortiça/bolota/madeira, esse riquíssimo portfolio de produtos oferecidos pelo magnânimo sobreiro.

É que os privados são uns ignorantes na coisa e continuam muito iludidos. Incapazes de descobrirem o real valor do sobreiro, tentam apostar erradamente no turismo, num inaceitável acto de destruição patrimonial acelerada. E nestes casos, não há nada melhor do que o centralismo iluminado para ajudar o ignorante empresariado a reencontrar a senda do desenvolvimento.

Eu, que tenho uns sobreiros perdidos no Algarve que em meia dúzia de anos deram 50 contos de proveitos e 300 de custos, há muito que desejava encontrar alguém que quisesse comprar aquele atraso de vida investir no desenvolvimento agrícola, alguém que percebesse que aquilo é uma merda o verdadeiro valor do sobro, alguém que esteja disposto a livrar-me dos prejuízos e das dores de cabeça pagar o verdadeiro valor de um terreno tão rico em cortiça e bolota.

Alguma alma caridosa que faça o favor de fazer chegar o meu contacto ao senhor ex-ministro. Para ele, faço um preço especial. Avaliamos o terreno como se fosse para fazer um hotel e um campo de golfe. Isto é que é uma pechincha, senhor Gomes da Silva! Paga apenas os direitos de construção de um hotelzeco de luxo e de um improdutivo campo de golfe e leva consigo um conjunto de milionárias bolotas e os direitos de vender as riquíssimas cortiças... aproveite, ocasiões destas não aparecem todos os dias.

Portugal é um verdadeiro país de sucesso. Temos uma vantagem comparativa única. Em nenhum outro país da Europa se encontram ministros que saibam que o caminho para o crescimento do PIB passa inexoravelmente nos investimentos em bolotas para alimentar porcos. Isto é que faz de nós únicos. Isto é que nos põe no nosso devido lugar.

  É a Fama! A Glória! O Sucesso!

A Bits & Bytes incluiu este vosso blogue numa selecção a que chamou "+ Dez Blogues que Adoramos". Obrigado aos editores.

E já agora, parabéns ao Erotismo na Cidade, O Zombie Comeu o Meu Blog, Rua da Judiaria, Blitzkrieg, O Século Prodigioso, Webcedário, Ene Coisas, Alguidar Pneumático, e Ao Mirante, Nelson.

sexta-feira, maio 13, 2005

  A Piscina da Anita


Fontana di Trevi de dia (aqui, de noite), Roma, Abril de 2005

  Credibilizaçao

Octávio Machado é o candidato do PSD à Câmara de Palmela. Dá gosto ver um homem de tão elevada craveira intelectual abandonar as suas lucrativas actividades empresariais para se entregar à nobre arte de servir o povo.

  Tetris Boys

«O Conselho de Ministros de ontem decidiu voltar a separar o ICEP e o IAPMEI, que passam a ter conselhos directivos e presidentes separados.»

Mais um dos grandes desígnios deste governo que está a ser resolvido com mestria. Os mastodônticos e ineficientes ICEP e IAPMEI trocaram a prevista fusão pela anunciada desfusão. Na confusão, alimenta-se o monstro e duplicam-se as vagas. Até porque que a multiplicação dos 'jobs' sempre foi a melhor estratégia para encaixar tantos 'boys'.

  Tareia nos Barnabés

Hoje o Público sem links farta-se de dar tareia nos barnabés, e concentra os tarolos nos assessores de imprensa do Bloco Anacleto, o ex-assessor Daniel e o actual assessor Pedro.

Para o ex-assessor Daniel, Miguel Sousa Tavares, que mais uma vez não escreve sobre futebol, pegou na moca e dá-lhe bem. O ex-assessor Daniel bem merece e diga-se que não é o único. O que não falta por aí é quem queira atirar areia para os olhos de meio mundo, confundindo direitos de crianças com direitos de opção por parte de criminosos.

O outro bloguer/bloquista na berlinda é o assessor Pedro Sales. Em nota da direcção, José Miguel Fernandes usa uma linguagem muito elegante para descrever uma trapalhada bloquista, um diz-que-disse, minto e desminto, dasse!... ai que nos estragam o arranjinho com a advogado empata-túneis.

Os jornalistas/comentaristas sempre trataram bem o Bloco, perdoando-lhe as suas maiores bacoradas e justificando as frequentes despudoradas mentiras dos seus dirigentes. Será que agora que o Bloco se tornou o único partido verdadeiramente democrático à esquerda, vai começar a ser tratado como os outros?

  Update

«Em 2005 os impostos vão aumentar. A dívida pública também. Depois não digam que foi surpresa.» Neste blogue, em 21/2/2005

«As doações de bens mobiliários (como dinheiro e acções) e imobiliários a empresas vão voltar a ser tributadas em sede de IRC, anunciou, ontem, o Governo, que prevê introduzir igual mecanismo para doações dinheiro em sede de IRS, em data a anunciar.» JN, 13/5/2005

«A dívida pública totalizava 93 880 milhões de euros no final de Abril, informou ontem o Instituto de Gestão do Crédito Público (IGCP), mais 10,6% do que no mesmo período do ano anterior.» JN, 12/5/2005

«Governo aperta IRC. A transmissão de prejuízos entre empresas do mesmo grupo foi agora limitada. Estão "clarificados", diz o Governo, " os aspectos do regime de transmissão de prejuízos no âmbito de fusões e cisões de empresas e entrada de activos", afirma o texto final da reunião semanal dos ministros de José Sócrates.» DN, 13/5/2005

«Défice à volta dos 7% do PIB», DN, 13/5/2005

«Governo investe 25 mil milhões para crescer mais», DN, 12/5/2005

«Trabalhamos 135 dias só para pagar impostos. Só a partir de 15 de Maio os portugueses começam a trabalhar para o seu consumo», DN, 12/5/2005

Muitos outros updates são esperados ao longo do ano.

quinta-feira, maio 12, 2005

  Expectativas

Nos derbys ganha quase sempre o que menos se espera. Ora como o Benfica tem mostrado muito menos futebol que o Sporting, o habitual contrariar das expectativas torna o Benfica favorito. Ou seja, espera-se que o Benfica ganhe. Ainda bem. É que, como comecei por escrever, nos derbys ganha quase sempre quem menos se espera.

quarta-feira, maio 11, 2005

  Belmirus Augustus

O Mercado de Trajano, construído no início do século II, tinha cerca de 150 lojas e foi o precursor dos modernos centros comerciais.


Mercado de Trajano, Roma, Abril de 2005

  Última Hora Depois da Última Hora

Casa Branca desevacuada. Era só um qualquer "Ivo Ferreira" americano num monomotor.

  Última Hora

Casa Branca evacuada.

  Você disse... urgente?

Na próxima semana, tudo o indica, o governador do Banco de Portugal (BP), Victor Constâncio, deverá anunciar publicamente os indicadores quanto ao défice real do Estado para 2005, que alguns analistas prevêem que possa estar acima dos 6,5% ou mesmo dos 7% do PIB.
O que é que isto interessa? Vem aí o aeroporto, os TGVs, as pontes, são só mais 25 Mil Milhões para infraestruturas. E nada de portagens nas SCUTs, e vamos ter aumentos de reformas e o RSI vai chegar a mais gente, e vamos ter mais pessoal para os museus e já comprámos o Dakar 2006 e vamos ter o cheque choque tecnológico... E se está tudo a correr tão bem, basta ler os jornais para ver que não há problemas nenhuns, para que é que estão para aqui a chatear o pessoal com o défice e outras minundêncuas neo-liberais sem interesse nenhum? Ora...

  A Morte a a Morte de Chunqiao Bando d' Quatro

Oops... He did it again!

  Iguais Perante a Diplomacia

O governo já se auto-elogiou pela libertação do jovem cineasta que foi fazer fitas para o Dubai. Agora, para Angola e em força. Há outro cidadão português a precisar de ajuda.

terça-feira, maio 10, 2005

  S. Pedro e o Tibre


Roma, Abril den 2005

  A Vitória de Isaltino

Em Oeiras o PSD vai concorrer às autárquicas com Teresa Zambujo. O PS, tudo indica, com Maria de Belém Roseira. Quem fica a rir é o tio do helvético taxista milionário. Vai concorrer contra duas coninhas duas boas exemplares do nacional-paradismo.

  É a Cultura, Estúpido.

Hoje acordei pragmático, mas durou pouco. No Público, li Eduardo Prado Coelho, deslocando-se entre o mais e o mais:

«Vasco Graça Moura defende uma tese insustentável (ou, pelo menos, que deve ser combatida), mas extremamente interessante. Ela tem a ver com a globalização. Verificamos que hoje os produtos culturais, que nos habituámos a considerar analógicos, isto é, que têm uma espécie de plasticidade, o que significa que a nossa relação com eles é densa e elástica, se desloca entre o mais e o mais, funciona com as graduações de sentido, têm hoje um outro estatuto. Segundo Vasco Graça Moura, seriam produtos digitais e nessa condição a especificidade do cultural tende a desaparecer. Tudo é igual a tudo, porque tudo é redutível à linguagem do digital.O digital é como o dinheiro. Tal como o dinheiro é para nós um equivalente geral, o digital torna todas as coisas iguais. É também um equivalente geral. O que resulta daqui é que a forma liberta-se do conteúdo.»
Este homem é um pensador profundamente analógico, esvoaçando entre o mais e o mais, um ser em que a forma e o conteúdo são absolutamente inseparáveis.

Preciso urgentemente de um bom café.

segunda-feira, maio 09, 2005

  Credibilidade

«Sou muito crítico em relação ao blogues cujos autores não se identificam. Nenhuma coisa que lá se diz me merece credibilidade.» J.P.Pereira, citado pelo Público.
«Eu não dou muito valor [aos bloggers não identificados]; é uma situação de desigualdade.» Daniel Oliveira, Barnabé.
É verdade. O Carlos do Carmo C. Carapinha já se credibilizou porque mostrou fronha e postou BI no seu blogue. Acho que é um exemplo a seguir. É que depois de saber que o McGuffin se chama Carlos, eu que não engolia nada do que ele escrevia, agora até já acredito que se comem leitões na Mealhada.

Confesso que admiro os tipos famosos que vêm para aqui com o seu verdadeiro nome, como por exemplo o Diego Armando Maradona, que passou de herói à heroína mas não se esconde atrás de pseudónimos.

Ora, não quero continuar sendo um descredibilizado só porque assino como jcd. Isto de usar iniciais pode ser uma máscara para esconder outras identidades e, quem sabe, até posso ser um militante do Bloco de Esquerda escondido com medo da democracia interna, um autarca despejado por Marques Mendes, um ex-colega de Sócrates da Universidade Independente ou até mesmo um ex-assessor do PP. Para evitar estas confusões, para que me leiam de outra maneira e passem a acreditar no que aqui se escreve, e para que o Daniel não se sinta nunca mais um desigual (eu também sou da ala direita, Daniel!), aqui fica o meu BI.

Este blogue é da autoria de jcd, iniciais de Jocelino Cavalcanti Deocleciano, o 4º de 2 irmãos, natural do Coito, freguesia de Pereiro, concelho de Alcoutim, descendente directo dos merovíngios (ala direita), da linha do apóstolo pescador (daí o nome do blogue), portador de bilhete de identidade e de cartão de contribuinte, nascido no ano de 1945, a 9 de Maio em Berlim, de cesariana e na ausência da mãe, novamente em 1962 de parto natural em Famões e finalmente a 30 de Fevereiro de 2001 no Túnel de Ceuta.
Pronto. Publica-se foto para maximizar a nova credibilidade.


PS: Agora que já sabem quem sou, passarei a assinar com as minhas iniciais para poupar largura de banda aos estimados leitores.
  Alvalade Século Um

Neste estádio, os leões jogavam em casa.


Coliseu de Roma, Abril de 2005

domingo, maio 08, 2005

  Clubismos 2

A minha bisavó tinha uma amiga que era cunhada da sogra de uma jovem donzela que era de Moreira de Cónegos. É por isso que é impossível rejeitar esta simpatia natural que nutro pelo Moreirense. Desde que nasci.

  Clubismos

Ontem à noite, desde que nasci que sou simpatizante do Penafiel.

sábado, maio 07, 2005

  Castor e Pollux 2


Castor e Pollux, Piazza del Quirinale, Roma, Abril de 2005

  «Eu Te Amo, Sporting!»

«Eu te amo! Eu te amo, Sporting!» Foi assim que Jorge Perestrelo concluiu a celebração do último golo que teve a oportunidade de relatar. O golo de Miguel Garcia.

sexta-feira, maio 06, 2005

  Um Governo Derridiano

A adjudicação ao concorrente vencedor do concurso do novo sistema de comunicações para as polícias foi anulada. Note-se que não foi anulado o concurso, apenas a adjudicação. Muito adequado, principalmente porque só houve um concorrente. Vão renegociar com o mesmo consórcio aquilo que já havia sido negociado. Vão dar mais 50 por "A" para poderem anunciar com pompa e circunstância que deram menos 20 por "B". O consórcio esfrega as mãos de contente. O que interessa é que a imprensa já anunciou nas primeiras páginas que a medida do anterior governo foi desconstruída.

A anunciada troca de manuais escolares foi anulada. A medida também não era grande coisa a até já funcionava em alguns escolas sem ter sido necessário amen e decreto do ministério. Agora a troca foi destrocada. Motivos relevantes não há. O que é importante é que a medida anterior foi desconstruida.

O governo está a dar uma mãozinha aos putativos candidatos às Câmaras de Lisboa e do Porto ajudando a desconstruir túneis. Em Lisboa, o objectivo é só tentar atrasar um bocadinho a coisa, não vá aquilo dar ares de quase pronto a tempo das eleições. No Porto é mesmo só para chatear a vida aos portuenses e atirar as culpas para Rui Rio. Quando não se desconstrói, pelo menos atrapalha-se a construção.

A única opção lógica que ouvi até agora para os aeroportos de Lisboa foi a de António Mexia. Manter a Portela e adaptar o Montijo para as low costs. O actual ministro já desconstruiu verbalmente esta opção. É barata demais, não presta. O que vale é que neste governo também há quem desconstrua a absurda opção da OTA. E enquanto se desconstroem uns aos outros, esperemos que não nos desconstruam demasiados milhões. Já sabíamos que este ministro é perito na desconstrução, como provou ao desconstruir a empresa das águas num emaranhado de empresinhas, com as consequentes vagas nas várias administrações para oferecer a quem precisa. A técnica mantém-se viva, não há motivos para admiração.

O oscar da desconstrução vai para o Ministério da Saúde. O ministro, que antes de ser empossado anunciou que não mexeria no modelo dos hospitais SA até avaliar a performance dos mesmos, foi desconstruído pelo primeiro-ministro que resolveu desconstruir o que tinha sido construído pelo ministro do seu antecessor. Logo a seguir, o mesmo ministro desconstruiu o protocolo com as misericórdias, que estava a funcionar, e desconstruiu a promessa do nosso primeiro de construir 5 dos 10 novos hospitais. Na volta, veio de lá o primeiro e desconstruiu outra vez a opinião do ministro, anunciando que é mentira, que sim senhor, que um dia, é logo assim, há-de vir e oxalá. Este tipo de actuação política, há apenas 6 meses, tinha o nome de trapalhada e era capa de todos os jornais em letras gordas. Agora só dá para notas de rodapé.

A lei das rendas também anda desconstruída. Vai aparecer um sucedâneo daqui a uns meses que desconstruirá definitivamente a anterior. Hoje foi a vez do ministro da educação que anunciou a desconstrução dos cursos superiores com menos de 20 alunos. Triste país o nosso, em que o ministro iluminado decide o que se deve e o que não se deve ensinar. O ministro do controle de opinião também quer desconstruir os excessos de liberdade de imprensa. A imprensa não reage, para não acordar o governo. E claro, o facto do ministro ter mandado um recado à RTP por causa da «falta de diversidade de comentário e opinião» não tem absolutamente nada a ver com uma história de um outro ministro que fez o mesmo meia dúzia de meses antes, referindo-se exactamente ao mesmo personagem. O outro fez um trapalhada e uma pressão ilegítima, este fez uma sugestão, prontamente aceite.

Este governo também já desconstruiu várias vezes a questão do aborto. Há referendo, não há, é agora, é depois, vá lá sr. Presidente, ai que me vou a eles. Na última versão, esperam desconstruir as sessões legislativas. Não, nos tempos que correm isto também já não se chama trapalhada. Nada disso. É apenas uma tentativa de busca de soluções.

O ministro da justiça também já disse para aí uns disparates, depois desconstruiu o que tinha dito e pediu desculpa, no meio da coisa chamou parvo ao líder parlamentar do PP, depois voltou a desconstruir-se e a pedir desculpa e de passagem aproveitou para insultar os juízes. Não, mais uma vez, isto não são trapalhadas. São apenas marcas de uma acção política sublinhada por um estilo novo. No pasa nada. Os jornalistas desculpam o ministro e o que não faz título não é auto-golo.

Anuncia-se também um défice de 6% e investimentos de quatrilhões de euros o que acabará por desconstruir definitivamente as contas públicas. Claro que não se vai fazer nem metade do que se anuncia, mas é assim mesmo. É o estilo. Santana já disse que gosta. Pois.

Na prática, ao fim destas primeiras semanas, o governo não fez nada digno de nota excepto ser oposição ao governo anterior e anunciar meia dúzia de irrelevâncias. Mas essa é a verdadeira prática socialista. Foi nisto que os eleitores votaram e o país gosta. Basta ler os jornais para ver como anda tudo bem. Tudo jóia.

Temos um verdadeiro governo derridiano.

  Eles Lutam, Eles Ganham



  Eles Mentem, Eles Perdem

Image hosted by Photobucket.com

quinta-feira, maio 05, 2005

  23:34 Já Está. Fácil.

  21:55 Ricardo. Grande Golpe de Vista.

  21:40 Peseiro está a gostar do jogo. Quer mais 30 minutos de espectáculo.

  20:55 Descompressão. Já todos perceberam quem é o melhor.

  20:40 Não foi penalty.

  20:10 Damos-lhes um de avanço. Assim é mais giro.

  19:30 Aquecimento

  19:00 Estágio

  Rui Palha

À hora de almoço passei à porta do Espaço Santa Catarina, à Calçada do Combro. Chamou-me a atenção um nome num cartaz. Rui Palha. Rui Palha é um excelente fotógrafo amador e a exposição 'Urbanices' é absolutamente recomendável. O pior da exposição é mesmo o cartaz. Acreditem: vale mesmo a pena lá ir.

  O Inquérito da Moda

Já que fui apanhado, aqui vai.

1. Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?

Qualquer um de amianto ou daquele material que era feito o T-1000 quando andava a tentar sacar a Linda Hamilton ao governador da California.

2. Já alguma vez ficaste apanhado por um personagem de ficção?

Já. Quase sempre, mas dá-me mais no cinema.

3. Qual foi o último livro que compraste?

Guia de Roma da American Express.

4. Qual foi o último livro que leste?

Economics In One Lesson" de Henry Hazlitt, na net.

5. Que livro estás a ler?

Catálogo da Agência Abreu, no carro. Geração X, no escritório. O Pêndulo de Foucault, no quarto. A Wired na casa de banho.

6. Quais os 5 livros que levarias para uma praia deserta?

Robinson Crusoe. Manual do Escoteiro-Mirim. A Pesca em 10 Lições. 50 Receitas à Base de Coco. As Melhores Coelhinhas da Playboy.

7. As 3 pessoas da blogosfera que convido a tornarem públicas as suas leituras neste inquérito (sem obrigação) são:

Considerem-se todos convidados. Se alguém vier para a ilha deserta, traga um baralho de cartas e um telemóvel por satélite.

  Pizza Erótica


Mercado do Campo de' Fiori, Roma, Abril 2005

  Também tú, Abrupto!

2 anos de José Pacheco Pereira na Blogosfera. Muitos parabéns pelo blogue mais influente da Lusolândia.

quarta-feira, maio 04, 2005

  Algumas Coisas que Deviam Acabar para Fazer de Portugal um País Melhor e Mais Próspero e Que Estão ao Alcance do Governo

O imposto de selo
O estacionamento anárquico nas cidades.
O reconhecimento de assinaturas obrigatório em actos em que o próprio está presente.
O pagamento especial por conta
A impossibilidade de escolha da escola pelos pais.
A impossibilidade de escolha de hospitais e de médicos.
A isenção de IVA aos advogados.
643 institutos públicos e organismos afins.
As limitações ao livre estabelecimento de preço no arrendamento urbano.
O excesso de prisão preventiva.
A impossibilidade prática de despedir incompetentes.
A impunidade dos meninos pintores de paredes alheias.
Os subsídios para subsidio-dependentes.

Aceitam-se mais sugestões, que estas saíram todas de rajada.

  O Crónico Atraso Lusitano

No século XII e XIII, por cá faziam-se castelos, em pedra bruta. Já nessa altura em Roma, se reconstruia a igreja de Santa Maria in Trastevere, por cima da igreja original, do século IV. Este mosaico é de 1290.


Igreja de Santa Maria in Trastevere, Roma, Abril de 2005

terça-feira, maio 03, 2005

 
Espaço de Contraditório

Embora este blogue seja assumidamente esverdeado, fica bem, de vez em quando, dar a palavra aos nossos adversários encarnados ou azuis. A minha visão demasiado enviesada mostra-me um Benfica empurrado a toda a força pelos homens do apito. Será mesmo verdade, ou é apenas a incapacidade de distanciamento que me leva a emitir tal juízo? O equilíbrio de opiniões é salutar e para repor alguma perspectiva da situação, o espaço que se segue é de 2 ilustres benfiquistas.

«Sou do Benfica. Sócio e tudo. Mas isso não impede que fique incomodado quando percebo que o Benfica é favorecido pelos árbitros. Eu quero que o Benfica ganhe, mas que ganhe porque merece, e não por causa de erros e trafulhices.»
Pedro Mexia, Fora do Mundo

«Sou benfiquista e estou incomodado. Envergonho-me pelos favorecimentos ilegítimos que, esta época, o Benfica tem tido.»
Ferreira Fernandes, Correio da Manhã

Pronto. Agora já estou a ver tudo de um modo mais equilibrado. Nada como o contraditório para nos mostrar a luz.


  Luz Divina


Santa Maria in Campitelli, Roma, Abril de 2005

segunda-feira, maio 02, 2005

  Adivinhação

Hoje há Prós e Contras na RTP1. O tema é o do momento, o perigo amarelo: o Negócio da China em Portugal.

Vamos a um exercício de adivinhação. Vão participar no debate um sindicalista, um secretário de estado e um empresário do sector têxtil. Todos eles, sem excepção, vão falar da importância do comércio mundial mas vão exigir protecção do mercado, em nome de vários "direitos". Por exemplo, vão argumentar que na China não há direitos sociais, que há dumping social, que os trabalhadores são escravizados, que Portugal não é nada sem indústria têxtil. Os consumidores vão ser ostensivamente ignorados. Também vai estar por lá um economista keynesiano, que será contestado por todos os presentes se tiver o ténue atrevimento de sugerir que o país ganha com a entrada dos têxteis chineses no nosso mercado e ganhará tanto mais quanto mais baratos eles forem.

O empresário vai afirmar que Portugal não tem qualquer hipótese de competir com os chineses em nenhum mercado e que se os deixarmos entrar vamos tornar-nos num país de pelintras. Ninguém vai responder que se formos todos pelintras seremos novamente competitivos. E o empresário vai deixar-se no ar um apelo subliminar à intervenção do estado, em defesa do salário dos seus empregados e dos custos de manutenção dos seus Mercedes.

O secretário de estado vai argumentar que o governo está a lutar com unhas e dentes pela cláusula de salvaguarda e vai deixar implícitas críticas ao governo anterior por não ter feito nada a este respeito, sem nunca dizer o que é que deveria ter sido feito.

O sindicalista, o secretário de estado e o economista estarão vestidos com roupa "Made in China", excepto os que se lembrarem de arrancar as etiquetas antes do programa começar.

Na plateia vai estar um senhor que exporta para a China e talvez um que já produz na China. Vão ser entrevistados, o que exporta vai ser aplaudido, o que produz não. Mal acabem de falar virá o intervalo e mais ninguém se lembrará deles. Na segunda parte a ladainha da salvaguarda continuará.

Um trabalhador da indústria têxtil do Vale do Ave, casado com uma trabalhadora têxtil do Vale do Ave e pai de uma jovem trabalhadora têxtil do vale do Ave fará uma intervenção em defesa dos postos de trabalho portugueses e contra os postos de trabalho dos chineses contra a exploração de mão-de-obra escrava na China. Vai defender a concorrência, mas não esta que é concorrência desleal. Vai também dizer que não há mais empregos em Portugal e que por isso as fábricas não podem fechar sob pena de termos 10 milhões de desempregados.

Após esta intervenção, a apresentadora voltar-se-á para o economista e questioná-lo-á sobre o drama do desemprego. O economista vai balbuciar uma ou duas generalidades sobre o tema e acaba a atirar culpas para quem não fez o que deveria ter sido feito em tempo, quando já se sabia que isto iria acontecer, sem nunca explicar que o que já se devia ter feito em tempo era abrir o mercado, e hoje já ninguém falava na crise dos têxteis, como já ninguém fala na crise dos ferradores, na crise dos correeiros, na crise dos aguadeiros, na crise da olaria ou na crise dos aduaneiros.

Também vão aparecer uns comerciantes a exigir a fiscalização das lojas chinesas e uma senhora a contar que no bairro dela já há quatro lojas dessas e que de algum lado lhes vêm o dinheiro, que eles têm-no a potes.

E no fim, não sobrarão dúvidas a ninguém que é preciso atacar o perigo amarelo. E daqui a uns anos, 9,8 milhões de portugueses estarão a pagar o seu vestuário bastante mais caro e a empobrecer lentamente, para que 250.000 trabalhadores do Vale do Ave possam manter o seu modo de vida no limiar da pobreza a produzir exactamente o mesmo que os chineses fazem consumindo um terço dos recursos, cada vez mais reduzidos principalmente ao mercado doméstico, que por não chegar para todos não vai evitar 80% das falências anunciadas.

E daqui a meia dúzia de anos teremos um debate exactamente igual, sobre o fim da cláusula de salvaguarda e a necessidade urgente de se protegerem os postos de trabalho em perigo no Vale do Ave.

  Judean People's Front vs People's Front of Judea

Não há link. É no Público. Transcreve-se:

«As comemorações do Dia do Trabalhador no Porto foram marcadas por um incidente que envolveu elementos da organização dos festejos e manifestantes do Bloco de Esquerda (BE), entre os quais a deputada da Assembleia de República, Alda Macedo...

...o incidente envolveu uma viatura de som da União dos Sindicatos do Porto (USP), na qual seguiam dois homens, que tentou a todo o custo isolar os bloquistas, impedindo-os de se associarem aos desfile. Houve mesmo uma troca azeda de acusações, com alguns murros e pontapés à mistura na viatura que teimava em barrar o caminho aqueles manifestantes do BE, que se destacavam pelas bandeiras que exibiam e pelas palavras de ordem que entoavam. O condutor do veículo terá tentado pedir reforços, mas acabaria por desistir das suas intenções quando percebeu que não tinha condições de impedir a participação dos bloquistas no desfile.»

  Os Filhos do Disparate

João Morgado Fernandes escreveu esta posta a 29 de Abril. Na dita não há links, mas por algum motivo incógnito, recebi imensas visitas redireccionadas a partir do link directo do texto, "Os Filhos Ilegítimos do Bloco". Imagino que muitos leitores do Terras do Nunca terão vindo aqui demandar prováveis refutações ou cheirinhos de polémica.

Não há motivo para tal. Pela minha parte, aceito perfeitamente o capuz que me oferecem, apesar de estar muito encolhido no flanco direito e demasiado largo na parte de fora.

O texto, dirigido aos "filhos ilegítimos", é evidentemente escrito por alguém que não esconde afinidades com os "pais bastardos". E é um texto passível de reversão, como tão bem demonstrou Adolfo Mesquita Nunes, no Arte da Fuga.

Adiante e passem-se os argumentos, que o que me leva a responder a João Morgado Fernandes é apenas um parágrafo que aparece já perto do fim. Um parágrafo que está absolutamente errado. Este:

«Mas o mais curioso desta malta é que eles nasceram como que em oposição ao Bloco de Esquerda. Se não fosse o Bloco, esta malta não existia. Porque eles só existem em contraponto ao Bloco. Aqueles moinhos de vento contra os quais lutam são única e exclusivamente as ideias do Bloco. Que eles tomam como corrente dominante da sociedade. É vê-los por aí a argumentar - espreme-se e que sai? Apenas manifestos anti-Bloco. Mas essa malta não beneficiou apenas da existência do Bloco, a tal esquerda cujos valores são hegemónicos. Beneficiou igualmente dos media (a outra face negra da coisa?), a qual, com problemas de consciência por ter impulsionado o Bloco, dá agora espaço generoso aos que a ele se opõem.

Bem, isto é falso. "Esta malta" em que me incluo, já cá andava há muito tempo e não mudou de ideias. A questão é que não valia a pena correr atrás de moinhinhos de vento, coisinhas sem impacto ou partidecos de extrema-esquerda sem qualquer influência na sociedade.

O que se passou nos últimos anos é que os apóstolos do disparate se reorganizaram, cresceram, aumentaram os discípulos e até já têm meia dúzia de ilustres deputados da nação. Escrevem grandes artigos nos jornais e dispõem de tempos de antena absolutamente superiores ao seu peso eleitoral. Ganharam visibilidade.

Ora apesar da institucionalização da extrema-esquerda à volta desse projecto de marketing bem sucedido que é o Bloco de Esquerda, continua a ser impossível não rir de cada vez que se visitam os sites da UDP ou do PSR, ou de cada vez que Sousa Santos ou Fernando Rosas debitam as mais disparatadas opiniões no generosíssimo espaço que os media lhes atribuem, que miltantes anónimos expressam hilariantes motivações revolucionárias ou que o diácono Anacleto executa os seus números de malabarismo na televisão.

É evidente que ninguém está para gastar os dedos a debater com a insignificante Ruptura/FER porque não é preciso lutar contra a ignorância dos ignorados. A irrelevância é por si só castradora da iniciativa. As coisas mudam quando um professor universitário que dá pelo nome de Fernando Rosas mata 200 anos de teoria económica em artigos absolutamente cretinos em página ímpar e inteira no principal diário português ou em absurdos comentários televisivos em horário nobre? Como é que a gente pode evitar desfrutar da explícita ignorância do figurão?

O que é que estão à espera quando, numa tentativa de se mostrarem sérios pensadores da cidade, tentam escrever programas de acção baseados nos equívocos que defendem e assinam estas hilariantes propostas?

Meu caro João, não se confunda. O que o motivou a escrever a sua posta não são, como escreve, manifestos anti-Bloco. São apenas e simplesmente, óbvios manifestos anti-disparate.

domingo, maio 01, 2005

  Sporting Braga, 0 - Sporting B, 3

Reserva Alcochete 2005. Sauvignon Blanc Pinilla 87. Saboreia-se o primeiro gole e depois... não se consegue parar.

  Roma


Roma, Abril de 2005

Fim de Página